Brincar de Polliana


Adoro brincar de "contente"... sou uma eterna Poliana. Prefiro ver o lado bom do mundo, da vida... embora às vezes isso não seja muito fácil. Mas sempre tento. E até agora tenho tido sucesso. Afinal, o livro da vida é extenso... e procuro não avançar além da página dois...

Sempre que algo me irrita, me tira do sério... e isso acontece com todos nós, já que estamos sujeitos às flutuações do mundo, onde tudo se modifica a todo instante... tento me lembrar que nada na vida ocorre por acaso. Tudo o que acontece tem uma finalidade específica. Basta parar um pouco e analisar as situações nas quais nos envolvemos...

As mais difíceis de resolver geralmente são de âmbito familiar. Afinal, você tem que conviver com eles, já que estão ligados de tal maneira que, mesmo que tente, não é possível descartá-los... quando o incidente ocorre com conhecidos, colegas... bem, aí é mais fácil...

Qualquer coisa pode acender o estopim da fúria em nosso ser. E tudo pode desandar ao nosso redor. Afinal, nossa paciência é feita de uma essência que pode se desvanecer ao menor sopro do vento da vida... e controlar a fúria, manter a paciência em qualquer situação realmente não é fácil...

Já explodi várias vezes... e olha que tento me manter calma em todas as situações. O grande problema de perdermos a paciência com quem quer que seja é que depois que tudo passa, nada volta ao normal. E por quê? Simplesmente porque quando perdemos as estribeiras falamos o que não deveríamos, não poderíamos falar... e acabamos nos machucando mais do que o necessário... 

O problema de iniciar um conflito é que sabemos como tudo começa, mas não temos a menor ideia de como terminará. Dependendo do ritmo da conversa, as coisas podem tomar um rumo indesejável, com ofensas pesadas de ambos os lados... e de acordo com o teor dessas ofensas, o frágil tecido que une as pessoas pode se romper, principalmente se já estiver desgastado pelo tempo...

E esse é o motivo principal pelo qual eu prefiro brincar de "contente" durante a minha vida... ser Poliana me ajuda a tentar entender e relevar o meu semelhante... e me permite ser aquela pessoa calma e contida que desejo ser...

Tânia Miranda

© all rights reserved
made with by templateszoo