companhia das letras

Footloose (2011) ► [resenha fílmica]

sexta-feira, 13 de agosto de 2021

/ by Vitor Zindacta


“Footloose” dos anos 80 que conta a história de um jovem que se mudou para uma cidade após a morte de a sua mãe para viver com seus tios, lá ele encontra uma oposição à dança e ao rock pelo fato de ter ocorrido um acidente de carro causando assim a proibição da mesma. A revolta deste jovem contagia toda juventude da cidade até mesmo à filha do Reverendo que foi quem proibiu tudo isso. Através de bailes escondidos os jovens continuam lutando até mesmo nos tribunais para tornar a dança novamente legal na cidade. Porém, a cena selecionada para análise foi à parte final representada por uma dança realizada pelos personagens.

No filme, Ren o personagem principal, é um adolescente que vai para a cidade do interior e sofre com as mudanças de costumes e até mesmo com as leis. Para piorar um pouco, ele se envolve com a rebelde Ariel Moore, a filha do reverendo Shawn Moore. Apaixonado por musica e dança, ele vai enfrentar grandes problemas com o reverendo e os outros “conservadores” da cidade que consideram a dança e a musica um grave pecado. Como aliado, ele vai ter o grande amigo Willard que traz ao filme muito humor e até ajuda para lidar com sua rebelde namorada.

A cena selecionada se passa em um galpão abandonado de uma antiga usina, que foi escolhido pelo fato de ser fora da cidade, onde eles reformaram para realizar o baile de formatura e dançar livremente sem serem punidos. O galpão foi todo decorado com lâmpadas de diversos tamanhos e durante toda a cena uma máquina jogava papeis coloridos picados pelo galpão no momento em que eles dançavam. Observam-se os personagens usando trajes de festa, como vestidos longos, curtos e ternos.
Selecionamos a cena a partir do tempo 1:45:50 para análise por nos ter chamado a atenção pela performance do elenco, além de estar de acordo com a ideia proposta do trabalho. A música apresentada no ato tornou-se reconhecida a partir deste, tomando uma grande repercussão na década de 80.

Postagem mais recente
Next Story Postagem mais antiga Página inicial
siga-nos no Instagram: @postliteral
Leia[+]
© all rights reserved
made with by templateszoo