companhia das letras

Efeito borboleta (2004) ► [resenha fílmica]

sexta-feira, 13 de agosto de 2021

/ by Vitor Zindacta

O filme “Efeito Borboleta” retrata a história de um jovem chamado Evan, esse garoto foi acompanhando em sua infância por lapsos de memória que ocorreram em determinados pontos de tensão em sua vida, sempre que iria acontecer algo de ruim ele apagava e só depois ele voltava a seu estado normal sem lembra de nada, é como um filme na memória onde foi apagado o meio e ficou gravado apenas o inicio e o fim. Depois de vários exames, o médico recomenda para o garoto um diário, na tentativa de recuperar a memória.

Anos depois, já na faculdade como estudante de psicologia, Evan descobre que ao ler os diários que tinha escrito, ele poderia voltar a sua infância nos momentos dos lapsos e alem de lembrar-se do que tinha acontecido ele poderia fazer alterações no passado. Fazendo isso na tentativa de amenizar os traumas deixados na vida dele e de seus três amigos que estavam com ele naqueles momentos e que de alguma forma participaram desses traumas.

Ele queria voltar no passado para tentar reparar alguns fatos de sua infância no intuito de evitar que seus amigos passassem pelos traumas anteriores, mas toda vez que ele voltava e mudava algo para tentar melhorar a vida de alguns acaba por piorar a vida de outros, entrando assim em ciclo de viagens ao tempo para consertar os erros que havia cometido.

Eu fiquei abismado com os lapsos, por que estão todos em pontos estratégicos no filme em que acontece algo de ruim, para que Evan consiga depois voltar e fazer alterações em suas vidas, exceto em um (quando Evan esta com a faca na mão), acredito que essa sena foi criada apenas para confundir a nossa cabeça até porque não foi relevante em nenhum momento do filme.


O que acontece com Evan no filme é a chamada Teoria do Caos, onde diz que uma pequena mudança no inicio de um evento pode trazer problemas de proporções irreparáveis no futuro. E ao parar para pensar nisso vem muitas coisas a cabeça como, por exemplo, o futuro, será que estamos fazendo as escolhas certas? No que isso acarretará?

Vou dar um exemplo prático, imagine que, no passado você esta voltando da faculdade e vê o seu ônibus passando e então corre para pegá-lo, ao entrar neste ônibus você conhece a pessoa com quem você namorou, cassou e formol uma família. Provavelmente se não tivesse pegado o ônibus, seus filhos seriam diferentes, os sogros, os genros, o estilo de vida talvez, tudo seria diferente apenas pelo fato de ter corrido na tentativa de voltar para casa mais rápido.
Na grande parte dos filmes que assistimos é possível saber o desfecho no meio, não é o caso do Efeito Borboleta, pois qualquer desatenção o filme perde o sentido, e principalmente, o filme nos faz pensar sobre o que é certo e errado na vida, eu recomendo a todos.
Postagem mais recente
Next Story Postagem mais antiga Página inicial
siga-nos no Instagram: @postliteral
Leia[+]
© all rights reserved
made with by templateszoo