Os 20 melhores livros de autores independentes (parte 3)

No último mês, a literatura independente trouxe uma série de lançamentos incríveis que não podem passar despercebidos. De romances a ensaios, poesias a contos, os autores independentes têm demonstrado que a criatividade e a originalidade não têm limites. Neste artigo, selecionamos os 20 melhores livros de março escritos por autores independentes, que prometem surpreender e encantar os leitores com suas histórias envolventes e poderosas. Prepare-se para conhecer novos talentos literários e mergulhar em mundos fascinantes que só a literatura independente pode proporcionar.

1. TAGATÉ - INÍCIO E FIM


Tagaté, início e fim é um romance a moda antiga e mostra o quanto vulnerável somos e nos tornamos diante do amor. Dois jovens diferentes se encontram e a inevitável paixão passa a embaralhar seus destinos. Sonhos e a dura realidade passam diuturnamente pela vida deles causando inúmeras situações. Por vezes andam no fio da navalha e protagonizam cenas lindas de um amor puro e incansável. Doces momentos são apresentados nesse romance tendo como pano de fundo a bela Maceió. Praias paradisíacas, águas quentes, deslumbrantes coqueiros e um clima propício ao amor. Mas o amor, contrariando o poeta Vinicius de Moraes não é eterno, esbarra em dramas e situações que traumatizam o carinho desses seres apaixonados. É um grande amor exposto a todos com as cores do nordeste brasileiro.

2. CONVERSANDO COM UM DEPRESSIVO


Há mais de 12 anos Luiz sofre de uma grave depressão psicótica. Ao se aproximar dos 40 anos, ele decide registrar seus dramas em um caderno comum. Após terminar seu caderno, Luiz vai ao encontro de Juliano Baltazar, um escritor de artigos para um jornal local, que, há poucas semanas, perdeu sua mãe para a depressão. Luiz entrega o caderno para Juliano e diz: “Leia! Apenas leia!” Uma história emocionante, dramática e assombrosa. Assim é a vida de Luiz!


3.Dois Lados de Uma Mesma História.


Por todo o globo, soldados treinados por cientistas e militares eram caçados e executados antes mesmo de serem ouvidos. Aproveitando-se de suas influências, o premiado repórter investigativo Douglas Mercante, recebeu informações sigilosas sobre o caso. Entre elas a de que um soldado ainda encontrava-se vivo e encarcerado na cidade do Rio de Janeiro aguardando sua sentença. Eva. Conheça as versões da história de Eva e faça a sua análise deste caso de muitas reviravoltas.

4. O Relógio da Gare


Interior do Rio Grande do Sul, 1918. Adalberto encontra-se na gare de trens de sua cidade, angustiado, esperando seu grande amor. Naquele dia seria tudo ou nada. Se ela não viesse, ele não esperaria mais. Entre uma e outra badalada do suntuoso relógio da gare, Adalberto permite-se voltar no tempo e recordar toda a sua luta contra o racismo e o preconceito, sendo ele negro e pobre. Filho de uma escrava liberta, Adalberto nasceu na charqueada dos Nogueira. Desde criança, ele e a filha dos patrões, Mariana, eram inseparáveis. O tempo passou, eles cresceram e o amor surgiu entre eles, porém, Adalberto e Mariana são separados, quando ela é obrigada pelo pai a se casar com um jovem de família nobre. Enquanto ela vivia um casamento arranjado, Adalberto empreende uma saga para vencer o preconceito e o racismo em uma sociedade excludente. Embora separados, sempre trocaram cartas às escondidas, mantendo acesa a chama de seu amor. Surpreendentemente, o destino cria uma oportunidade única para eles se reencontrarem naquele dia, na gare. Mariana conseguirá vencer o medo de assumir esse amor? Será que ela atenderá ao ultimato de Adalberto? Ele só saberá, quando o trem chegar.

5. Rua dos horríveis: vencendo a depressão


" Eu acho incrível o jeito que o ser humano se autodestrói, eles sentem dor, e essa dor não passa, uma dor na alma, e eles buscam seus consolos em drogas, em esportes radicais, em suas crenças. Um vazio, um vazio dentro de nós que nada preenche, mas a gente acha que algumas coisas iram preencher esse vazio, só quando conseguimos alcança isso, que descobrimos que o vazio continua. Um vazio do tamanho de Deus! Eu andei a minha vida toda revoltado, sofrendo com baixa estima e depressão, eu fiquei cego e não enxergava quem gostava de mim, não valorizava quem me amava: Porque os meus olhos só via o mal, só enxergava a tristeza, eu ignorava os momentos felizes que eu tinha e minha atenção era toda só para a parte ruim do meu dia! A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas! Mateus 6:22,23 Eu resolvi pedir alguns testemunhos e relatos de pessoas com depressão, algumas que venceram isso e outros que ainda lutam para vencer. Também coloquei aqui algumas coisas positivas e que me ajudaram a melhorar e, palavras positivas sempre é bom, nos faz pessoas melhores. Para vencer a depressão você precisa se concentrar nos momentos bons, pense em coisas boas, não deixe as pessoas entrar em sua mente sem ser convidadas. Aquelas pessoas que só falam palavras negativas a você: Você não vai conseguir! Você nunca será alguém, você é um erro, não sei porque você nasceu... Muitas dessas pessoas falam isso inconscientemente, pois estão sendo usadas pelo maligno. Não é bem um livro religioso, a religião ela está sendo usada para cegar pessoas e afastar os homens de Deus, a religião veio para religar o homem a Deus, graças aos homens a religião tem feito mais almas a se perder do que a fome, a praga e doença todas juntas. ''

6. A mão do Senhor é poesia: o amor e o medo


Em meio a um lugar cheio de trevas e dor, fiz um livro repleto de poesias, falando do amor, da paz, bem como a maioria deles são baseados na igreja e em seus ensinamentos. Quero muito que cada um possa desfrutar de uma leitura agradável em que possam apreciar o que o livro pode trazer, e as inspirações que ele pode oferecer, não inspirações para escrever, mas inspirações para a vida.  Como orientações, reflexões e aprendizados para aplicar na trajetória de cada um.

7. O Príncipe J. W.: primeiro amor


O livro Príncipe J.W é a história de um jovem que era muito perseguido, e se sentia muito mal e para baixo. Para tentar mudar isso ele começou a escrever poesia de como ele queria ser e como a vida dele poderia mudar: Começando a escrever sobre como ele queria a vida amorosa dele, a vida financeira, a vida sentimental, a vida espiritual e como ele queria se sentir daqui um tempo. Ele demonstra todos esses sentimentos em forma de poesia, se inspirando ao mal para não falhar em nenhum momento: Por exemplo, ele gostava muito de uma menina e ela o odiava, e ele escreveu um poema como querendo que ele sentisse falta dele daqui uns anos.

8. Um suspiro: o melhor de mim


Em meio a um lugar cheio de trevas e dor, fiz um livro repleto de poesias, falando do amor e da paz, também a maioria deles são baseados na igreja e seus ensinamentos. Quero muito que cada possa desfrutar de uma leitura agradável aonde possa notar a az que o livro pode trazer, e as inspirações que ele pode dar, não inspirações em escrever, como inspirações em como agir. Ser uma pessoa melhor, deixarei um pequeno poema abaixo para poder ler: Você faz parte de mim A rosa é bela como você e eu sou os espinhos só para não deixar de fazer parte de ti Você é o sol que me ilumina e eu sou as nuvens que te guarda quando está cansada Eu sou o peixe e você o mar por onde nado Eu sou o padre e você é a igreja Eu sou a árvore e você é os frutos Eu sou a mina e você é a terra de onde eu tenho que sair Eu sou o dinheiro e você é o banco Eu sou a música e voe é a cantora Eu sou a hora e você o relógio Eu sou o livro e você é a minha escritora Eu sou o frio e você é o inverno Eu sou o verão e você é o calor Eu sou o outono e você é as folhas que cai avisando quando chego você é a menina evangélica e eu sou o pregador que prega a palavra a você, Você é a grama e eu sou as flores que precisa de ti para nascer e crescer Eu sou o aluno e você a minha professora Eu o alimento e você a fonte Porque eu preciso de você para viver e ser feliz pois: Você a única garota que eu amo e sempre amarei E a chave para minha felicidade

9. DECADÊNCIA: O CONTO PROIBIDO


Durante muito tempo, tenho visto pessoas dizerem não aos seus desejos da carne, e isso não é errado, o adultério é errado, a pornografia é errada. Entre tanto, quando se é solteiro, quando se sente vontade de saciar a sua vontade sexual sozinho. As pessoas que lutam contra a sua vontade da carne é as que mais pecam, imagina um padre ou papa, ou freira, preso em uma religião, sem poder casar e nem constituir família, imagina a luta que é para tentar vencer as suas necessidades carnais. Por mais que eles lutem, um dia eles vão recair, se estudar as recaídas desses líderes religiosos, isso difamou a igreja de forma severa, iremos falar também de um caso que aconteceu na igreja católica, um romance mais que especial. Também o livro retrata a vida de um jovem, cuja está na igreja e cresceu na igreja, porém passou a vida toda levando uma vida amorosa, meio que diferente da que a religião dele ensina. O intuito do livro é mostrar que você tem que errar muitas das vezes, para poder lá na frente mostrar o quanto  valeu a pena, por mais que foi errado, mais você curtiu a vida da maneira que quis. Espero que possa gostar do livro e que depois de ler ele, possa entender a importância de ser saciado no amor e nos desejos carnais para ter uma vida feliz, saudável e completa.

10. Crônicas de Hannah: Entre o suplício, a esperança e lágrimas


Hannah era uma garotinha feliz, nascida em 1918, em Berlim, Alemanha. Ela tinha amigos, principalmente um menino de olhos azuis como o Oceano, Joseph. Uma paixão inocente e pueril parecia brotar em seus corações, contudo a intolerância e a brutalidade os separaram, pois ela era judia e ele, um alemão de uma família tradicional "ariana." Cada qual com sua sina, seguiram caminhos tortos e opostos. Hannah se viu indefesa no Gueto de Lödz e depois no Campo de Concentração de Bergen Belsen. Joseph se tornou um membro da Juventude Hitlerista e mais tarde, um sargento da SS. Depois de tantos anos, eles poderiam se encontrar? Será que o destino teimoso pregaria uma peça? Haveria perdão? Haveria redenção?

11. VALE SOB O LUAR


Laura é uma policial que parte da capital para uma cidadezinha do interior do Estado do Rio de Janeiro para investigar uma série de assassinatos atribuídos a figura folclórica de um lobisomem. A fim de desvendar o mistério local, ela assume o disfarce de diretora escolar, e os únicos que conhecem sua verdadeira identidade são o delegado local e o detetive Azevedo, que vai auxiliá-la e trabalhar com ela em segredo. Mas tudo o que Laura queria era não ter um parceito de trabalho tão atraente, principalmente porque ela esconde uma mágoa pessoal que também envolve suas escolhas amorosas e decisões profissionais. Será que a detetive consiguirá resistir ao desejo que seu parceiro desperta nela? Envolvida emocionalmente, será Laura capaz de resolver o caso de assassinato em série? Que surpresas a aguardam neste pequeno vale sob o luar?

12. COMO NUM PISCAR DE OLHOS : ROMA ANTIGA


O romance , narrado pela protagonista Nana, se desenvolve em Roma, a partir do ano de 117 d.C. A bela e afortunada moça, filha de um general romano, compartilha com o leitor suas emoções, medos, frustrações e realizações através de uma narrativa leve e fluída, apesar da abordagem de um tema polêmico: o cristianismo durante o Império Romano. Como Num Piscar de Olhos (Roma Antiga) nos remete à uma época onde fatos importantes acontecem, levando o leitor à reflexão sobre temas impactantes da História, com o principal objetivo de propagar a mensagem de amor deixada por Jesus.

13. Entre a agulha e a navalha - Alfredo Galhões


O cenário é a Lapa, bairro boêmio do Rio de Janeiro, na década de 1960. Neste romance repleto de humor, os tipos que trabalham e comandam as noites de jogatina e luxúria se mostram por inteiro. Num triângulo amoroso bem atípico, a costureira, o porteiro do edifício e o dono das calçadas da Lapa se entrelaçam. A disputa pelos pontos de carteado e prostituição é acirrada e ocorre em meio à turbulência das três paixões que se revelam. A narrativa flui, em boa parte, através do linguajar dos malandros da época. A Lapa é desnudada. Seus pontos turísticos e ruas principais são vistos por outro prisma. Serão o palco para cenas muito dramáticas: de lutas pelo poder, assédios e conquistas. Os bares e casas noturnas abrem as portas para os que desejam escolher um dos dois caminhos da diversão: um trilha em busca do prazer e vaidade; o outro, tão contrastante, vai ao encontro do desejo de apreciar a beleza histórica e a alegria contagiante da Lapa.

14. A Cruz e o Crucifixo


Ford é um adolescente que mora com os pais e divide o quarto com Di Menor, seu irmão caçula. Por muito tempo, eles esconderam o que vivenciavam naquele dormitório, quase todas as noites, antes de dormir. Quando Ford encontra um misterioso objeto em sua casa, a única coisa que passa em sua mente é: fortuna e glória. Mal sabe ele, porém, que essa pequena descoberta desencadearia uma série de eventos aterrorizantes e mudaria para sempre sua vida e de todos à sua volta. A situação se complica, ainda mais, quando Di Menor volta a ter crises de terror e medo, originadas dos acontecimentos da última sexta-feira, Noite da Jogatina. A uma semana do então aguardado Campeonato de Taco, organizado pelo bairro onde moram, Ford e seus amigos entram em um caminho sem volta, quando outros objetos vêm à tona, carregando segredos de um passado esquecido. Um investigador da polícia e um padre têm teorias diferentes sobre o caso, mas ambos concordam que algo misterioso está acontecendo no quarto da casa 185. Ford não descansará até desvendar o porquê das perturbações, há muitos anos, assolarem seu irmão mais novo. Ele não esperava, no entanto, que a morte mudasse o rumo das coisas.

15. DIAMANTE FLORENTINO


Mayra tinha uma intensa paixão. Com pais que não faziam mais do que brigar como cão e gato, a única que a incentivava nessa paixão era Chelsea, mãe de sua professora de balé. A mulher sempre a orientava a nunca permitir que companheiro algum a impedisse de prosseguir no mundo da dança, como o falecido marido fizera com a própria. Isso não impediu que a moça se apaixonasse e engatasse um relacionamento com Edward Waitsmam, um ortopedista que além de venerá-la, passou a admirar sua performance no balé. "Eu te amo, Edward, mas eu te amo com restrições", ela ressaltava, deixando claro que a dança vinha em primeiro lugar em sua vida. Não demorou para discussões se fazerem frequentes, já que ele, com seus conhecimentos técnicos, passou a discordar de certas exigências do balé. Depois de uma dessas discussões, Edward desapareceu misteriosamente. Além de sofrer com a ausência do rapaz, Mayra passou a enfrentar mais adversidades. Uma delas foi um fato histórico ocorrido no Brasil, que fez com que a moça se visse obrigada a tentar vender uma joia que ganhara do agora ex-namorado; decisão essa que culminou em mais uma desgraça, revelando um passado sombrio e virando sua vida já turbulenta de ponta-cabeça.

16.  A Dama de Gelo


Audrey Gallager tinha cinco anos quando a sua mãe sumiu misteriosamente, deixando-a aos cuidados do pai e da tia Brígida. Apesar do abandono, a criança sabia que alguma coisa estava errada, pois além de saber que Rosabela a amava demais para deixá-la, ficou chocada ao flagrar a tia dormindo com o pai. A narrativa atemporal, alterna os capítulos, mostrando a vida no passado e no presente: Audrey criança/ Audrey mulher. Audrey sendo uma P.A.S. (Pessoa altamente sensível), sente intensamente todas as emoções, principalmente quando encontra um menino perdido em um paiol abandonado, após ter sonhado com uma menina chamando-a de madrugada, em meio às tempestades de neve. Tentando ajudar a criança perdida, Audrey contou para o pai e madrasta, mas eles não acreditaram nela, visto que a menina tinha visões com amigos imaginários. Até que uma fatalidade faz com que ela seja raptada pela própria mãe. Devido aos traumas, Audrey se fecha para o mundo, tornando-se uma mulher fria e distante, mas quando seu passado vem à tona, trazendo sinais, ela parte em busca da verdade. Qual deles estaria mentindo? o padrasto, o pai, a tia ou a própria mãe?

17. Escritos de um jovem cientista para jovens sonhadores


Escrito por um jovem cientista brasileiro com experiência em ciência e pesquisa, o livro traz uma série de capítulos com histórias pessoais, dicas e inspirações para ajudar jovens sonhadores a perseguir seus sonhos e se tornarem cientistas realizados. Este livro é uma leitura essencial para qualquer jovem que deseja seguir a carreira científica e alcançar seu potencial máximo.

18. O Destino de Elizabeth Montclair


No ano de 1875, Elizabeth Montclair saiu de Londres para visitar seu tio no Texas. O que parecia apenas uma viagem, tornou-se uma jornada cheia de aventuras e desventuras. O destino a fez conhecer o amor e também a dor. Conviveu com vilões cruéis, índios e rancheiros, transformando-se de uma tola e fútil jovem em uma mulher determinada a lutar contra todo o preconceito.

19. A DEUSA PROIBIDA


Leo e Jorge são dois jovens amigos que se envolvem com uma sociedade secreta e uma misteriosa mulher fatal, cuja origem parece estar no princípio dos tempos. Seria ela a primeira mulher criada por Deus ou apenas uma serva das trevas?

20. Conto: Histórias da Vovó Hilda


"Histórias da Vovó Hilda" é um conto sombrio sobre uma nova professora que assume uma turma após a partida da antiga professora, Vovó Hilda. Eventos estranhos e histórias de horror começam a afligir a escola, levando a revelações sobre o passado sombrio da Vovó Hilda e desencadeando uma série de tragédias. O conto explora medo, culpa e os perigos de ignorar a verdade, em um enredo de suspense e terror.

© all rights reserved
made with by templateszoo