5 Poemas de Vitor Miranda, autor de “Exátomos”

A precisão dos átomos em forma de poesia: conheça o novo livro de Vitor Miranda, "Exátomos". Com uma capa que convida à reflexão, a seleção de poemas aborda a exatidão do universo e questiona o rumo que temos dado às nossas vidas. Em cinco partes distintas, a obra promete atravessar diferentes emoções e provocar sensações únicas. Conheça mais sobre o autor e sua trajetória literária, que inclui contos, músicas e parcerias com renomados artistas. Prepare-se para uma leitura intensa, regada a vinho, músicas e emoções à flor da pele.

Conheça cinco poemas da obra de Vitor Miranda: 

Exátomos


em cada grão

de átomo

exátomos


espaços

entre vãos

onde há

ausência

há plenitude

tudo se completa


na exatidão


dançam átomos

na amplidão



Poema

poema

fóssil sentimento

matéria arqueológica

signo paleolítico

o breu da árvore amazônica

onde dorme o escorpião

pião

seu corpo em giro eterno

esqueleto de sonhos

arcada dentária

de dinossauros

ácido nucleico religião

objeto ausente de átomos

o indizível intocável

que explica

que explode



Antropologia dos átomos


átomos dançam na tua pele

evaporam-se à luz dos olhos


testemunho o milagre da matéria


frente ao horizonte espero bilhões de estrelas

que marcham de encontro à via láctea

unificando a ancestralidade em pó púrpuro


ressignificando o tempo astrológico

e a importância de deus na atração dos átomos


Fotografia

mel à flor da pele escorre pela epiderme

desaguando no epicentro cósmico

onde se dá a sutileza sísmica

vulcânica da matéria

apocalipse do instante

capturando a etérea transfiguração

de tudo que era corpo em antimatéria



Mera

mera flor efêmera

singela dor tamanha

coração estranha

o esmero amor

que arranha o fardo

flor que o tempo

abre e num sopro

© all rights reserved
made with by templateszoo