10 livros de autores promissores [e nacionais] para se aventurar

Na era digital, onde a informação está ao alcance de um clique, o universo literário muitas vezes acaba sendo esquecido. No entanto, para aqueles apaixonados pelos cheiros e texturas dos livros de papel, uma aventura ainda mais cativante do que qualquer viagem virtual pode ser encontrada nas páginas de obras escritas por autores promissores e nacionais. Nesta matéria, vamos explorar 10 livros que nos levam a mergulhar em mundos intrigantes, cheios de emoção e profundidade, escritos por escritores talentosos que vem ganhando espaço no cenário literário brasileiro. Prepare-se para se aventurar nessas histórias que prometem encantar e emocionar, enquanto celebramos o talento e a riqueza da literatura nacional.

1. Ti amo – Hanne Ørstavik (compre)

Uma obra poética do catálogo da editora Aboio. Neste ensaio repleto de sinceridade e dor, a autora expressa sua visão acerca dos acontecimentos durante os períodos difíceis em que passou com seu namorado durante o diagnóstico de câncer. O livro é, se se não, um retrato real de uma biografia dolorida e poética. Um livro extremamente necessário.

2. Ilustrações, de Jailton Moreira (compre)

Ilustrações é o primeiro livro de poemas do artista plástico Jailton Moreira, que se submete ao visual para dar vida às palavras. Com 29 poemas, o autor responde às experiências vividas diante de obras de artistas como Mondrian, Velázquez e Serra. O livro desafia o leitor a se tornar observador e conhecer as obras que inspiraram o autor. Cada poema busca ordenar as impressões e reflexões das imagens, questionando e reinventando as obras. A obra celebra a arte como forma de conhecimento, comunicação e transformação, convidando o leitor a mergulhar em diferentes formas de expressão artística.

3. Exátomos, de Vitor Miranda (compre)

Exátomos é uma coletânea de poemas que nos faz refletir sobre a vida e o mundo em que vivemos. Dividido em cinco partes, o livro aborda uma ampla gama de temas e emoções, desde a ironia e a descrença até o amor e a esperança. Vitor Miranda utiliza sua sagacidade e humor irônico para questionar a existência humana, revelando uma profunda mágoa pelo que o mundo poderia ser. A obra nos incita a descobrir a beleza oculta na crueldade e nos desafia a repensar nossas próprias ações e escolhas. Exátomos é uma leitura que nos enriquece como seres humanos, nos mostrando o poder transformador da poesia.

4. Escamas de Mil Peixes, de Maitê Lamesa (compre)

Escamas de Mil Peixes é cardume de poesias escritas entre 2009 e 2023, entroncamento de rios que correram apartados no tempo e no espaço, até serem transpassadas por uma lâmina que afia nos dentes a vontade de falar e que afina a voz de um peixe solitário. É dessa forma que Maitê dosa as diversas forças necessárias para o arremesso dos poemas, escamas que se propõem a refletir as incontáveis nuances da poesia: a coragem da escrita, subjetividades que se cruzam com a coletividade, amores, dissabores, o correr do tempo, a voz feminina e maternal, o mar e a morte. 

5. Sinto por não sentir mais nada, de Tutu Machado (compre)

Começar pelo fim pode ser errado, mas também conceitual. Pode ser esquisito, mas também necessário. Pode ser sobre o que já foi, mas também sobre o que é hoje. Partindo de um término abrupto, o poeta recolhe seus cacos e remonta o espelho como quer. Pode ser doído, mas é seu remédio. Em sinto muito por não sentir mais nada, o autor tenta dar sentido ao sentimento (e à falta dele). O jeito que encontrou para amenizar a dor do término de um relacionamento longevo foi escrever enquanto acompanhava a evolução do próprio luto. O que não virou lágrima, virou poesia; e hoje é livro. Hoje é livre. Quem já passou por baixo do rolo compressor que é um “adeus” vai entender tudo nestas páginas. Nelas, o final é triste e feliz — primeiro um, depois o outro.6. Pesadelo Tropical, de Marcos Vinícius Almeida

7. Norton, de T.R Sacoman (compre)

Norton é um garoto que, como toda criança nascida no início da década de 1980, gosta de jogar bola na rua com os colegas, subir nas árvores da praça e olhar as estrelas, mas que vê sua vida mudar quando, aos sete anos, ouve seu avô chamá-lo de “mariquinhas”. Entre a descoberta do significado dessa palavra e o entendimento de seus sentimentos, Norton travará uma luta contra quem ele realmente é. Na tentativa de atender às expectativas de sua família, irá magoar a si e aos amigos mais próximos, até descobrir o verdadeiro amor. Uma história emocionante de descobertas e de busca por identidade numa época em que ser diferente era arriscar a própria existência. Mas o que é a vida senão um grande risco?8. Humano, de Yan V.S. Machado

9. Até a última gota, de Danilo Brandão (compre)

Até a última gota é um livro-performance. As quatro narrativas que compõem a coletânea se encontram no conflito entre os dramas pessoais de seus protagonistas e os problemas que estão na ordem do dia da sociedade. Temas como desigualdade social, crise dos refugiados, machismo e transfobia se cruzam com questões intimistas como o luto, desejo e rancor.

10.Vento de queimada, de André de Leones (compre)

Vento de queimada conta a história de Isabel, historiadora por formação e matadora por deformação. Seu pai, um ex-policial pistoleiro ― ou um pistoleiro ex-policial, já que não há como saber o que veio primeiro ―, trabalha para figuras poderosas e influentes no estado de Goiás. A relação dos dois, assim como suas práticas e seus hábitos, não é estruturada de maneira convencional ― neste vínculo, não se sabe quem é responsável por quem, quem deve ser exemplo para quem. O pai, por ser quem é e por fazer o que faz, de tempos em tempos expõe a filha a incidentes que não lhe dizem respeito, inserindo-a num trágico ambiente de ganância e violência. Estamos nos estertores da ditadura militar, no coração da república, e Isabel se vê cercada por "homens de bem" dos mais diversos tipos. E, às vezes, em ambientes assim, só é possível alcançar a saída atirando.


© all rights reserved
made with by templateszoo