companhia das letras

Resenha crítica: Macbeth ► Culpa, ganância & traição, de William Shakespeare

domingo, 22 de agosto de 2021

/ by Vitor Zindacta

 Resenha crítica da peça teatral “Macbeth” de William Shakespeare.

Reconhecimento da Hybris:
A Hibrys é facilmente reconhecida na ambição do personagem principal Macbeth, que quando se encontra com as bruxas se deixa levar pela sua ganância, e isso é claro na carta que escreve a Lady Macbeth, contando o seu encontro com as bruxas e a previsão de grandeza que elas o deram e já pensado em quanto a morte do rei seria proveitosa pra ele. A ordem existente e quebrada é a lei da Polis, á que só existe um único Deus e ele é responsável pelo destino, mas deu ao homem o livre arbítrio e quando trama contra a vida do rei, acaba desrespeitando a lei do homem.
Reconhecimento do Phatos:
Após ter matado o rei, com a ajuda de Lady Macbeth, o próprio Macbeth começa a ficar com a consciência pesada, logo quando volta a se encontrar com Lady Macbeth, ele começa a sentir medo de que alguém tenha visto.
Macbeth.


Um gritou “Deus nos grarde!” o outro disse “Amem”, como se me tivessem visto estas mão de carrasco. Eu, escutando o pavor deles, nem pude dizer “Amém” quando disseram “Deus nos guarde”.
E Quando Lady Macbeth, no final do texto, tem problemas com o sono, enquanto dorme ela fala sobre as suas mãos sujas de sangue, que não consegue se livrar delas.
Lady Macbeth

... Aqui, o cheiro de sangue ficou:
nem todos os perfumes do oriente
trarão doçura a esta mão pequenina!
Oh oh oh


Reconhecimento da Peripécia:
A peripécia ocorre no momento em que Macbeth descobre que estão conspirando contra si, e percebe que tudo o que tinha feito tinha sido errado e que tinha se equivocado em seu entendimento sobre o que os três espíritos haviam lhe dito, e que ele poderia sim ser derrotado por Macduff pois ele era o homem que não tinha nascido de mulher nenhuma.
Macduff
Perde esperança nesse fechamento:o espirito das trevas que te guia vai depois te dizer que Macduff não chegou a nascer – foi extraído do útero materno, antes do tempo.
Reconhecimento da Catástrofe:
A Catástrofe se da no momento em que Macbeth se da conta de tudo de errado que fez e é punido por isso com a morte de sua mulher, ele percebe que perdeu muito mais do que uma simples mulher, perdeu aquela que era sua companheira, e que foi capaz de ajudar a matar um homem para que ele tomasse o lugar de rei, alguém que foi a motivação de tudo o que ele fez.
Macbeth
Podia ter morrido em outra hora: esse aviso viria em qualquer tempo... Amanha, e amanha, mais amanha...vai se arrastando o mesmo dia-a-dia, até a ultima silaba do tempo marcado; e os nossos ontens, todos, mal clareiam a tôla passagem, rumoao pó da morte! – Apaga-te, candeia efêmera! Esta vida é simplesmente uma sombra que passa: um mero ator, que tem a sua vez de gesto e voz no palco, e de quem nunca mais se sabe... É uma pilheria contada por um idiota, com fúria e escarcéu, e nada significa.
Reconhecimento da Katharsis:
A obra Shakespeariana intitulada Macabeth vem nos mostrar o quanto a ganância pode corromper a sociedade e as pessoas, Macbeth era um homem bom, um soldado exemplar, porém, com um empurrãozinho das bruxas e de Lady Macbeth, ele se tornou uma pessoa suja e traiçoeira capaz de fazer qualquer coisa para conseguir o que deseja, e isso atualmente não é tão incomum assim, as pessoas estão obstinadas a conseguirem o que querem sem se importar com os outros, usando quem quer que seja se isso for necessário.
Postagem mais recente
Next Story Postagem mais antiga Página inicial
siga-nos no Instagram: @postliteral
Leia[+]
© all rights reserved
made with by templateszoo