[#LeiaNacional] Entrevista com Danny A. Silva, autora da série 'herdeiros da morte'

Danny A. Silva, nasceu em agosto de 1996, em São Lourenço da Mata - PE, onde vive atualmente. É formada em Letras e escreve na maior parte do seu tempo livre. Passou a se interessar por leitura aos 16 anos por incentivo do namorado e encontrou nos livros refúgios para sua mente. Autora de uma série de livros do gênero fantasia e ficção, Danny dedica-se em tempo integral à escrita, autora premiada e muito bem avaliada na Amazon, hoje ela nos fala um pouco sobre sua rotina de escrita.1. 

1. Primeiramente, fale-nos um pouco  sobre você.

Eu sou a Danny, formada em letras, a pessoa estranha da família que sempre teve a cabeça no “mundo da lua”, gosto muito de animes, filmes de terror e música.


  1. Há quanto tempo você escreve, como começou?

Eu escrevo desde 2015/2016, comecei porque eu não conseguia expressar os meus sentimentos falando e causava muitos problemas nos meus relacionamentos. Então fui escrever sobre a minha vida para o meu namorado e ele me disse que o texto que eu escrevia prendia ao ponto de ele não querer parar de ler.

 

  1. Você teria algum segredo de escrita? Algo que faça com que você se sinta inspirada/o antes de iniciar um novo livro?

Eu tiro inspiração de muitas coisas, mas uma coisa que me deixa muito inspirada é procurar fotos de paisagens ou pessoas que me lembrem a história.

 

  1. Quais foram suas principais referências na literatura, arte e/ou cinema?

Inicialmente, eu me inspirei muito em algumas obras clássicas como Orgulho e Preconceito, Jane Eyre, Drácula. Os trabalhos do Rick Riordan, Sarah J. Maas e Tim Burton sempre me trouxeram muita inspiração.


  1. Qual foi seu trabalho mais desafiador até hoje em relação à escrita?

Eu tive muitas experiências desafiadoras na escrita, mas com certeza escrever Vermelho Puro-Sangue em duas semanas foi o maior desafio que me impus até hoje.


  1. Qual a parte mais difícil de se escrever um livro?

Pensar num bom início e em um final que faça o leitor suspirar.

 

  1. Qual foi seu primeiro livro, o que pensou ao iniciar sua escrita? o que te incentivou?

O meu primeiro livro foi uma história de fantasia adolescente que eu nunca pensei em publicar. O grande incentivo para minha escrita foram pessoas próximas dizendo que eu era uma ótima contadora se histórias, desde a infância eu gostava de criar histórias na minha cabeça, mas como não tinha o hábito de ler, escrever só me ocorreu anos depois.

 

  1. Tem algum personagem que você tenha criado ao qual foi difícil desapegar?

Sim, são muitos, mas o Cairon de Vermelho Puro-Sangue com certeza é um deles.

 

  1. Quais são suas principais referências literárias na hora de escrever?

Jane Austen, Sarah J. Maas, Rick Riordan e mais alguns.

 

  1. Você teria algum segredo de escrita? Algo que faça com que você se sinta inspirada/o antes de iniciar a escrita de um novo livro?

Quando eu estou trabalhando mentalmente em uma ideia gosto de ouvir música instrumental.

 

  1. Você reúne notas, anotações, músicas, filmes e/ou fotografias para se inspirar durante a escrita?

Sempre! Eu tenho um monte de anotações que só eu entendo nos meus cadernos para usar na escrita, assim como nas notas do celular. Minha playlist no YouTube sempre tem músicas que me inspiram e o meu Pinterest está sempre pronto com imagens para me dar ideias.

 

  1. O que você faz para driblar a ausência de criatividade que bate e trava alguns momentos da escrita? Existe algo que você faça para impedir ou driblar estes momentos?

Eu costumo escrever conforme o enredo, mas quando tenho um prazo e a criatividade não está fluindo como deveria, eu acabo fazendo um resumo do livro, analisando capítulo a capítulo até chegar ao final.

 

  1. A maioria dos autores possuem contatos e amigos de confiança para mostrar o progresso do seu trabalho durante o percurso da escrita. Você teria um time de “leitores beta”, para analisar seu livro antes de prosseguir com a escrita?

Sim, eu tenho um pequeno grupo de parceiras que fazem a leitura inicial do livro e me deixam surtada com a escrita.

 

  1. Qual a parte mais complicada durante a escrita?

Escrever o primeiro capítulo do livro é o mais desafiador, é ali naquelas primeiras frases que o leitor vai decidir se o enredo vai atraí-lo, por isso, é sempre o mais complicado.


  1. Você prefere escrever diversas páginas por dia durante longas jornadas de escrita ou escrever um pouco todos os dias? O que funciona melhor para você?

Normalmente eu tento escrever um pouco todos os dias, mas dependendo de como está minha inspiração, eu escrevo muitas páginas em um dia.

 

  1. Em relação ao mercado literário atual: o que você acha que deve melhorar?

Acho que as pessoas precisam se ajudar mais, o início é muito complicado e quando a gente não sabe de muito do que acontece no meio acaba se decepcionando.

 

  1. A maioria das pessoas não conseguem se manter ativas em vários projetos, como funciona para você, você escreve vários rascunhos de diferentes obras ou se mantém até o final durante o processo de um único livro?

Eu queria ser a pessoa que foca em um único projeto até o final, mas eu acabo trabalhando em vários ao mesmo tempo porque os personagens ficam gritando na minha cabeça.

 

  1. O que motiva você a continuar escrevendo?

A leitura foi um grande presente na minha vida, eu comecei a ler numa época em que precisava de um lugar seguro para fugir um pouco do nosso mundo, quando comecei a escrever, eu queria criar lugares seguros para pessoas nessa situação. E sempre que eu recebo uma mensagem de alguém dizendo que não conseguia largar o livro, ou agradecendo por eu ter escrito, isso me incentiva muito.


  1. Que conselho você daria para quem está começando agora?

Leia, leia vários livros, porque o hábito de ler vai te ajudar a aumentar o vocabulário e se você estudar o enredo vai pegar algumas técnicas para formar enredos. Outro conselho é: estude técnicas de marketing digital, isso vai te ajudar muito.

 

  1. Para você, qual o maior desafio para um autor/a no cenário atual? Você tem algum hábito ou rotina de escrita?

O maior desafio sempre vai ser crescer e desenvolver o nome no meio, milhares de livros são publicados diariamente e é necessário se destacar.

Minha principal rotina é escrever um pouco diariamente.

 

  1. Como você enxerga o cenário literário atual e a recepção dos leitores da atualidade em relação aos novos autores?

Ultimamente eu tenho visto uma recepção maior dos leitores, atualmente é comum você entrar em perfis literários e ver em destaque “Livro nacional”.

 

  1. Se pudesse indicar quatro obras literárias que te inspiraram, quais seriam?

Julieta de Anne Fortier, As Crônicas de Nárnia de C. A. Lewis, Trono de Vidro de Sarah J. Maas, Orgulho e Preconceito de Jane Austen.

 

  1. Que conselho você daria para quem está começando a escrita do primeiro livro?

Pesquise bastante antes de ambientar o seu livro, para não cometer erros geográficos ou históricos.

 

  1. O que esperar para o ano de 2023 em relação à sua escrita?

2023 vai ser um ano bem cheio, eu tenho alguns lançamentos de Fantasia, um lançamento de Romance de Época e alguns de outros gêneros.

ALGUMAS OBRAS DA AUTORA

DARK QUEENS:

A trilogia Dark Queens acompanha as histórias de Eliza e Amélie, duas amigas que cresceram juntas na corte de Calurdes, então os livros vão narrar suas trajetórias em batalhas por tronos. A trilogia é composta por: A Filha do Visconde, Nascidas para Reinar, Linhagens Reais e o Spin-off Forjada pelo Sangue.

SÓSIAS DE EDIMBURGO:

Duologia de Romance de Época que fala sobre trocas de identidade em Edimburgo no século XVIII.

MONARQUIA VAMPIRA:

Uma história vampiresca que acompanha Giulia Baldo, desde sua transformação na Itália do século XVI até os dias atuais.

HERDEIROS DA MORTE:

Trilogia de Alta Fantasia que acompanha a história de Loki, uma meio-elfa que carrega um poder sombrio e busca entender o próprio destino, a trilogia é composta pelos livros: Nascida das Sombras, Renascida da Aurora e Assassina do Crepúsculo (2023).

ANNABELLA:

Uma história de fantasia que recria A Bela e a Fera de uma maneira mais sombria, a história traz problemas como depressão, autodescoberta, romance proibido, maldições e muito mais. O primeiro livro se chama O Preço da Dor.

VERMELHO PURO-SANGUE:

Uma fantasia épica que vai trazer um enredo repleto de feéricos e lobisomens, contando a história da Blaidd, a sétima filha de uma família nobre de fadas que nasceu sem cor, sem asas e sem magia. Num mundo onde cor, exuberância e poder significam tudo, Blaidd sofreu por 16 anos, até que encontrou seu destino como peeira de uma alcateia.

CINÁBRIO DA ALMA:

Um romance investigativo ao estilo Steam Punk que vai contar a história de Louis, um investigador do reino de Copas que está à procura de um assassino misterioso que vem causando uma série de assassinatos, mas ele se vê distraído por uma jovem duquesa que chegou à sociedade quebrando todas as regras de vestimenta.

ALEX:

Uma recontagem de Mulan, o livro gira em torno de uma luta por poder travada entre Moudria, um grande império e Soria, um pequeno reino que luta por sua liberdade.

ÀS ESTRELAS EM SEUS OLHOS:

Romance de época que se passa na Irlanda e vai contar a história de Any O’Brien, uma jovem que nasceu com heterocromia e por conta disso é tida como bruxa.

IRMÃS MARCEL:

Trilogia de comédia romântica que vai narrar a história de três das filhas do Grupo Marcel.

CEO EM DOSE DUPLA:

Romance contemporâneo que vai contar a história de Mateus, um jovem aventureiro que se vê obrigado a fingir ser seu irmão gêmeo Marcos que ficou em coma após sofrer um acidente.

© all rights reserved
made with by templateszoo