7 Romances gays fora da curva para se conhecer

Escolher um novo livro para se aventurar é sempre uma árdua tarefa, isso ocorre porque na maioria das vezes estamos habituados com um único gênero ou clichês previsíveis, ou, nos encontramos na chamada "ressaca literária", que é o travamento da leitura de um próximo livro devido aos acontecimentos do livro anterior, que pode, ou não, terem sido causados por eventos positivos. Pensando na vastidão dos motivos, listamos abaixo sete livros de romances gays totalmente fora da curva, alguns são grandes bestsellers, outros, uma indicação singela.


1. Das cinzas ao folgo, de Murilo Guerra

"Mas algo lhe atormentava mais do que a ideia de expor seus sentimentos, era o de percebê-los"
As escolhas de Robert parecem ser as piores. Após ser pego em um grande assalto, ele é enviado para prisão Beeloser, um ambiente hostil que promete destruir sua alma. Vulnerável e cheio de cicatrizes, Robert se agarra a qualquer resquício de segurança que parece encontrar em seu colega de cela. Patrick é charmoso, espontâneo e tem um carisma irresistível, porém parece envolvê-lo em uma trama perigosa.

Sem esperança, a chegada do jovem Henry trará para sua vida todo o sentimento que julgava não existir mais e, sem perceber, ele se encantará por sua figura ingênua. Robert notará, conforme permite-se aproximar, que precisará de todas as suas forças para proteger esse sentimento e se manter vivo.

Com uma escrita profunda, Murilo Guerra escreve sobre sentimentos controversos, que fazem de nós descobridores contínuos, Robert é a personificação dos erros e das transformações, sendo este um romance sobre as mais brutais emoções.


2. História é tudo o que me deixou, de Adam Silvera


“Devastadoramente doce, apaixonadamente honesto, incrivelmente humano.”

— Becky Albertalli, autora de Simon vs a agenda homo sapiens


Quando o primeiro amor e ex-namorado de Griffin, Theo, morre afogado em um acidente, seu universo implode. Embora Theo tivesse se mudado para a Califórnia a fim de cursar a faculdade e começado a namorar Jackson, Griffin nunca duvidou de que Theo voltaria para ele quando chegasse a hora certa. Entretanto, o futuro que ele tanto desejava está despedaçado.

Para piorar a situação, a única pessoa que realmente entende sua tristeza é Jackson. Todavia, não importa o quanto eles conversem e se entendam, a espiral depressiva de Griffin continua. Ele está se perdendo em suas compulsões obsessivas e escolhas destrutivas, e seus segredos o estão consumindo.

Se Griffin pretende reconstruir sua vida, ele precisará visitar e confrontar o que viveu com Theo, história por história.



3. Tipo uma história de amor, de Abdi Nazemian
Em 1989, o jovem iraniano Reza se muda para Nova York com a mãe para morar com seu padrasto e o filho dele. Apesar de nunca ter contado para ninguém, Reza sabe há muito tempo que é gay. Porém, tudo que ele vê na televisão sobre a pandemia da aids e a comunidade LGBT reforça seu medo de que sua sexualidade está ligada a algo terrível. Então, o rapaz decide esconder sua verdade para se proteger das possíveis críticas da sua cultura e da sua mãe.Na escola nova, Reza conhece Judy, uma aspirante a estilista que adora criar e usar roupas coloridas. O maior ídolo dela é seu tio Stephen, um homem gay e soropositivo, que perdeu o parceiro para a aids e que usa seu ativismo para trazer atenção à doença. Ela tem certeza de que nunca vai se apaixonar ― até conhecer Reza. Os dois iniciam um relacionamento, mas ele não consegue evitar os sentimentos que começa a ter por Art, melhor amigo de Judy.Art é o único garoto assumidamente gay da escola. Ele adora a Madonna, fotografa os protestos da comunidade e participa com orgulho do movimento gay ― apesar da desaprovação de seus pais conservadores.À medida que os sentimentos de Reza por Art tomam forma, Reza luta para entender os desafios de assumir quem é sem machucar aqueles à sua volta. Numa jornada emocionante de autodescobrimentoe amizade, Tipo uma história de amor é também um fantástico relato sobre a luta da comunidade LGBT e sobre o ato revolucionário de existir em meio ao medo e ao preconceito sem perder a alegria.

4. Procura-se um namorado, de Alexis Hall

Quando uma foto comprometedora vai parar nos tabloides britânicos, Luc O’Donnell vê sua reputação e seu emprego ameaçados. Para limpar sua imagem, ele sabe que precisa de um namorado perfeito. E quem é melhor que Oliver Blackwood, o advogado com quem sua amiga vem tentando juntá-lo há anos?

Luc O’Donnell, infelizmente, é um cara famoso. Quer dizer, mais ou menos. Sendo filho de duas estrelas do rock, ele é uma das subcelebridades preferidas dos tabloides. E agora que seu pai está voltando aos holofotes, ele se tornou o centro das atenções, o que significa que uma foto comprometedora pode ― e vai ― estragar tudo.

Mas Luc tem um plano: para limpar sua imagem, ele só precisa de um namorado normal e bonzinho, e Oliver Blackwood é as duas coisas, além de advogado, vegetariano e basicamente alérgico a qualquer tipo de escândalo. O único problema é que, tirando o fato de ambos serem gays e solteiros e precisarem de acompanhantes para um evento, Luc e Oliver não têm nada em comum.

É por isso que eles estabelecem um namoro falso, até quando for necessário. Mas o perigo de namorar de mentira é que se parece muito com namorar de verdade. E, quando sentimentos verdadeiros começam a surgir, eles precisam descobrir como fazer dar certo ― não para as câmeras, mas para si mesmos.


5. Última parada, de Casey McQUISTON

Da autora de Vermelho, branco e sangue azul, um romance onde nada é impossível ― inclusive se apaixonar por alguém de outro tempo.

Aos vinte e três anos, August Landry tem uma visão bastante cética sobre a vida. Quando se muda para Nova York e passa a dividir apartamento com as pessoas mais excêntricas ― e encantadoras ― que já conheceu, tudo o que quer é construir um futuro sólido e sem surpresas, diferente da vida que teve ao lado da mãe.

Até que Jane aparece. No vagão do metrô, em um dia que tinha tudo para ser um fracasso, August dá de cara com uma garota de jaqueta de couro e jeans rasgado sorrindo para ela. As duas passam a se encontrar o tempo todo e logo se envolvem, mas há um pequeno detalhe: Jane pertence, na verdade, aos anos 1970 e está perdida no tempo ― mais especificamente naquela linha de metrô, de onde nunca consegue sair.

August fará de tudo para ajudá-la, mas para isso terá que confrontar o próprio passado ― e, de uma vez por todas, começar a acreditar que o impossível às vezes pode se tornar realidade.


6. Ela fica com a garota, de Rachel Lipp e Alyson Derrick

Da mesma autora de A cinco passos de vocêTodo esse tempo e A lista da sorte

Um romance leve sobre duas meninas com vidas totalmente diferentes que se conhecem na faculdade e, sem perceber, criam uma relação de respeito e apoio mútuo

Alex Blackwood é teimosia com uma pitada de caos e uma boa dose de flerte. Ela sabe como ficar com a garota. Manter, no entanto, é outra história. Molly Parker tem tudo na vida sob controle, exceto a completa falta de tato social perto de qualquer pessoa que não seja sua mãe. Ela sabe que é apaixonada pela incrível Cora Myers. Só nunca chegou a realmente falar com ela na vida.

Alex e Molly não parecem fazer parte do mesmo planeta, que dirá do mesmo campus da faculdade. Mas quando Alex, depois de um término péssimo (mas com sorte não permanente), descobre a paixão escondida de Molly, elas percebem que têm um interesse em comum. Talvez, se Alex se voluntariar a ajudar a colega a ficar com a garota de seus sonhos, ela consiga provar para sua ex que não é uma egoísta paqueradora e que está pronta para se comprometer de verdade. Apesar de Alex ser a última pessoa em quem Molly poderia imaginar confiar, não dá para negar que ela sabe o que está fazendo quando o assunto é garotas. Ao embarcarem em um plano de cinco etapas para fazer as garotas de quem são a fim se interessarem por elas, Molly e Alex começarão a perceber que talvez estejam se apaixonando... uma pela outra.


7.Romance real, de Clara Alves

Da mesma autora de Conectadas, este livro é um conto de fadas moderno sobre perdas e segundas chances.

Dayana deixou o Rio de Janeiro para trás e está de mudança para Londres. Há pouco tempo, seu maior sonho era visitar o país da One Direction, sua banda preferida, mas agora ela tem certeza de que está vivendo um pesadelo. Depois de dez anos sem encontrar o pai, ela se vê obrigada a morar com o homem que a abandonou, a mulher dele e sua filha ― a família perfeita que Dayana nunca teve. Tudo isso enquanto tenta lidar com o luto pela morte recente da mãe.
O que ela não imaginava era que, logo em seus primeiros dias ali, iria esbarrar em uma ruiva charmosa pulando as grades do Palácio de Buckingham. À medida que se aproximam e se ajudam a enfrentar os conflitos pelos quais estão passando, as duas se apaixonam. Mas Dayana tem certeza de que a garota está escondendo algo sobre sua relação com a família real…
Será que Londres conseguirá curar o coração de Dayana e dar a ela um final feliz?


© all rights reserved
made with by templateszoo