companhia das letras

Resenha do Filme “Capitão América 2 – O Soldado Invernal”

sexta-feira, 13 de agosto de 2021

/ by Vitor Zindacta


"Após os eventos que aconteceram em Nova York, com a passagem de Os Vingadores, Steve Rogers — aka Capitão América — vive tranquilo em Washington, DC, tentando se adaptar ao mundo moderno."
"Ao saber que um agente da S.H.I.E.L.D. está sob ataque, Steve decide agir e acaba se envolvendo em uma rede de intrigas que ameaça acabar com o mundo."
"Após unir forças com Viúva Negra, Capitão América inicia uma batalha para expor toda a conspiração, enfrentando assassinos profissionais enviados para silenciá-lo. Enquanto o plano do vilão vai sendo revelado, a dupla encontra um novo aliado, Falcão."
"Quando menos espera, eles se veem lutando contra um inesperado e formidável inimigo, o Soldado Invernal."

Resenha
A história foi bem construída, os personagens fiéis (dentro do possível) e as cenas de luta muito bem feitas! Sabe, as histórias do Capitão América nas HQs são basicamente assim: sem muito uso de superpoderes e com muitos discursos, jogadas políticas e porradas/arremessos de escudo/trocas de tiro. Quando se fala de SHIELD, pode acrescentar espionagem também! E foi EXATAMENTE o que eu vi no cinema. Parecia que estava lendo uma HQ em movimento, coisa que acho que não tinha me acontecido até hoje e por isso fiquei surpreso e agradecido. As cenas de efeitos especiais foram substituídas por cenas de ação empolgantes e bem executadas e o longa só ganhou com isso.
Todos os atores estavam extremamente confortáveis no papel (até Emily “Thorne” VanCamp, que cansei de ver em Revenge, está muito bem como a futura affair do Capitão, a Agente 13 e em nada lembrando a vingadora do seriado!). O Soldado Invernal foi muito bem caracterizado e Sebastian Stan teve uma atuação impecável, dando vida a um grande vilão. Além disso, Anthony Mackie viveu um Falcão igual ao das HQs (só senti falta da Asa Vermelha, ela podia ter aparecido só de leve.
Alguns detalhes são importantes para quem vai assistir ao filme. Portanto, lembre de se atentar às seguintes cenas:

• A lista que o Capitão tem das coisas que ele deve conhecer da época em que ficou congelado: a primeira parte da lista muda para cada região onde o longa está sendo exibido. A nossa lista é exclusiva do Brasil e tem nomes bizarros!
• A visita ao cemitério, numa das ultimas cenas: a lápide que aparece em destaque tem uma frase muito famosa de outro filme muito conhecido!
• A briga de Steve com Batroc, o Saltador: como um homem normal pode dar trabalho para o grande Soldado Americano? Sendo ele George St. Pierre! O lutador de MMA interpreta um dos inimigos de Rogers e a cena é muito boa!
• As cenas pós-créditos: novamente temos 2 cenas, uma logo que termina a história e outra só depois que terminam de subir todos os créditos. Assim como aconteceu em Thor 2, a primeira é MUITO importante e a segunda não tem absolutamente nada demais.
• O colar que Viúva Negra usa: Natasha Romanoff usa um cordão com um pingente em formato de flecha durante várias cenas. Isso foi uma ideia da própria Scarlett Johansson, para dar profundidade à personagem e fazer um elo com o Gavião Arqueiro.

Resumindo, se você tem qualquer receio de ir ao cinema ver o homem da bandeira, perca-o agora! Recomendo ele é mais sombrio, mais sério (ainda que tenha pegadas de humor, feitas nas horas certas e pelos personagens certos), mais fiel e mais intenso! Acertaram nos uniformes (o traje do Falcão ficou devendo, mas vá lá, a adaptação faz referencia ao universo Ultimate), na representação dos personagens e nos atores escolhidos. Capitão América 2 te leva num mergulho dentro do homem por trás do escudo, mostrando vários aspectos da sua vida, incluindo dramas morais e fantasmas do passado!

RELAÇÃO COM TECNOLOGIA

Vamos começar, pra quem não se lembra o soldado Steve Rogers aceitou participar dos testes de uma nova tecnologia criada pela SHIELD, no intuito de criar super soldados de guerra e foi dae que nasceu o Capitão América. O que isso relaciona com tecnologia? Tudo. Pra começar ele foi fruto de uma tecnologia magnífica se compararmos a época que ocorreu, o segundo filme já obtinha tecnologias incrivéis, lógico que na maioria nenhuma existente ao momento, quem sabe um dia poderemos desfrutar disto.
Podemos citar a enorme base flutuante da SHIELD, onde os mesmos monitoram toda atividade dos habitantes, afim de assegurar a segurança do planeta. Controle dos satélites, super banco de dados armazenando informações pertinentes as pessoas e principalmente inimigos, armas jamais vistas e claro, só existem “ainda” na imaginação dos criadores do filme rs. O braço “biônico” do soldado invernal por exemplo, mais outro fruto da tecnologia existente no filme.
Agora falando em termos existentes, e não do que continha no filme, foi utilizada tecnologias incriveis de efeitos visuais, na base flutuante, no braço do soldado invernal, no lançamento do escudo do capitão américa, personagem Falcão.
Em resumo tudo muito bem feito e caracterizado, tecnologias de ponta, efeitos visuais a base de programas de computadores feito por desenvolvedores, edição, filmagem, etc. Tudo em um filme utiliza tecnologia provida de computadores, desenvolvidas por engenheiros de computação, desenvolvedores, programadores, analistas. O que costumamos ver nos filmes é tudo graças as pessoas e profissionais que criam e desenvolvem tais tecnologias.
Postagem mais recente
Next Story Postagem mais antiga Página inicial
siga-nos no Instagram: @postliteral
Leia[+]
© all rights reserved
made with by templateszoo