[RESENHA #940] Urupês, de Monteiro Lobato


Lançado em 1918, Urupês foi a estreia de Monteiro Lobato como autor e já trouxe toda a sua modernidade, revolucionando a escrita na forma e no conteúdo. São 13 contos e um artigo que revelam um Brasil rural abandonado à própria sorte. No texto que dá nome ao livro, aparece o icônico Jeca Tatu, personificação do caipira ignorante, transformado em símbolo do atraso social. As histórias são construídas com as falas dos caboclos. Mostram a insistência do escritor em criar atalhos para despertar o prazer da leitura em um povo até então apartado dos livros. '' Vibrante, expressivo nas comparações vegetais, independente, cria neologismos, inventa construções inéditas, e para ideias novas aplica termos novos. Pode-se dizer que ele sacode a velha árvore da língua e, ao agitar, da fronte caem os frutos secos, vigorizam-se os novos e repontam outros. ''

RESENHA

Urupês, de Monteiro Lobato, é um livro de contos publicado em 1918. O livro conta a história de Jeca Tatu, um caboclo preguiçoso e ignorante que vive no interior do Brasil.

Jeca Tatu é um personagem arquetípico do caipira brasileiro. Ele é lento, preguiçoso, e não gosta de trabalhar. Ele é também ignorante e supersticioso.

No entanto, Jeca Tatu também é um personagem complexo. Ele é capaz de atos de grande bondade e generosidade. Ele é também um homem forte e resistente.

Aspectos históricos, sociais, políticos, geográficos e antropológicos

Urupês é um livro que retrata o Brasil do início do século XX. O livro apresenta uma visão crítica da sociedade brasileira, com destaque para a pobreza, a ignorância e o atraso do interior do país.

O livro também aborda temas sociais, como a importância da educação e da saúde. Lobato critica a situação de miséria e abandono em que viviam os caboclos brasileiros.

O livro também apresenta aspectos geográficos, como a descrição da floresta e do Rio Paraíba. Além disso, o livro apresenta aspectos antropológicos, como a descrição do folclore brasileiro.

Personagens principais

Os personagens principais de Urupês são:

  • Jeca Tatu: um caboclo preguiçoso e ignorante que vive no interior do Brasil.
  • Barnabé: um caboclo amigo de Jeca Tatu.
  • Dona Benta: uma velha senhora rica que vive na cidade.

Simbologia

Os personagens e as situações do livro podem ser interpretados de forma simbólica. Por exemplo, Jeca Tatu pode ser visto como um símbolo da pobreza e do atraso do Brasil.

Ensinamentos

Urupês também ensina valores importantes, como a amizade, a solidariedade e a importância de ajudar os menos favorecidos. O livro mostra como a amizade pode nos ajudar a enfrentar os desafios da vida e como a solidariedade é essencial para uma sociedade justa.

Biografia do autor

Monteiro Lobato (1882-1948) foi um escritor brasileiro, considerado um dos maiores nomes da literatura infantil brasileira. Lobato nasceu em Taubaté, interior de São Paulo, e estudou Direito na Faculdade de Direito de São Paulo.

Lobato começou a escrever literatura infantil na década de 1920, com o livro A menina do narizinho arrebitado. Urupês é o primeiro livro de Lobato para adultos, e foi um grande sucesso, tornando-se um clássico da literatura brasileira.

Comparação com outros escritos do autor

Urupês é um livro que se destaca na obra de Monteiro Lobato por sua crítica social. Outros livros de Lobato que também apresentam essa crítica são O cortiço, O presidente negro e Caçadas de Pedrinho.

Crítica

Urupês é um livro clássico da literatura brasileira que continua a ser relevante até hoje. O livro é uma leitura obrigatória para qualquer pessoa que queira entender a história e a cultura do Brasil.

O livro é bem escrito e envolvente, com personagens carismáticos e situações interessantes. Lobato tem um talento especial para criar personagens e situações que se eternizam na memória dos leitores.

O livro também é importante por seus valores educacionais. Lobato defende ideias importantes, como a importância da educação e do progresso para o desenvolvimento do Brasil.

Em relação às informações coletadas, cabe ressaltar que o livro Urupês é um clássico da literatura brasileira que continua a ser relevante até hoje. O livro é uma leitura obrigatória para qualquer pessoa que queira entender a história e a cultura do Brasil.

O livro é bem escrito e envolvente, com personagens carismáticos e situações interessantes. Lobato tem um talento especial para criar personagens e situações que se eternizam na memória dos leitores.

O livro também é importante por seus valores educacionais. Lobato defende ideias importantes, como a importância da educação e do progresso para o desenvolvimento do Brasil.

No entanto, é importante ressaltar que o livro também apresenta alguns aspectos problemáticos, como a visão preconceituosa do caipira brasileiro.

Postar um comentário

Comentários