[RESENHA #925] As Sete Leis Espirituais do Sucesso, de Deepak Chopra


Em As sete leis espirituais do sucesso, Deepak Chopra rompe com a ideia mais tradicional de sucesso. Transformador, o novo conceito transcende as barreiras daquilo que se restringe simplesmente à realização material, elevando sua definição a um nível muito mais pleno, estreitamente ligada à compreensão das necessidades da alma humana e daquilo que é capaz de realizá-la.

É exatamente por isso que este livro faz tanto sucesso no mundo todo, já que se manteve entre os mais vendidos nos Estados Unidos por mais de 60 semanas seguidas. Em sua primeira edição, em 1994, Deepak Chopra abordou um tema que se mostra cada vez mais relevante: a realização pessoal. Identificou de forma prática e acessível os sete princípios que contribuem para que as pessoas abandonem a concepção equivocada de sucesso e o atinjam em sua plenitude. Segundo o autor, ninguém jamais se sentirá completamente realizado enquanto submeter a sua felicidade às conquistas materiais. As sete leis espirituais do sucesso apresenta uma visão mais clara e abrangente dos resultados positivos alcançados quando sugere que devemos nos manter atentos às leis simples e poderosas que regem a harmonia do universo.

A partir da compreensão dessas leis, percebemos que o sucesso, em seu sentido mais amplo, não é resultado de ações previamente calculadas, trabalho árduo e ambição, mas a tradução da serenidade e do bem-estar, de profundos sentimentos de alegria e realização pessoal. A sintonia com esses princípios nos permite alcançar o que verdadeiramente desejamos - nos transformar em pessoas melhores e, definitivamente, bem-sucedidas.

RESENHA 

O livro As Sete Leis Espirituais do Sucesso, de Deepak Chopra, é um guia para quem busca uma compreensão mais profunda do que significa ser bem-sucedido em todos os aspectos da vida. O autor apresenta uma abordagem única para o sucesso, incorporando elementos da espiritualidade em sua perspectiva. O livro oferece um guia prático para aplicar as sete leis espirituais em nossas vidas diárias, incluindo a Lei do Propósito de Vida, a Lei do Dar e Receber e a Lei do Desapego.

O enredo do livro é baseado na experiência pessoal e profissional do autor, que é um médico indiano radicado nos Estados Unidos, especialista em endocrinologia e professor de ayurveda, uma medicina alternativa originária da Índia. O autor narra como ele se decepcionou com as práticas da medicina ocidental e como ele se interessou pela meditação transcendental e pela filosofia vedanta, que são fontes de inspiração para as suas ideias sobre o sucesso. O livro não tem personagens principais, mas sim exemplos de pessoas que aplicaram as leis espirituais em suas vidas e obtiveram resultados positivos.

A simbologia do livro está relacionada aos conceitos da física quântica, que o autor usa para explicar como o universo funciona e como podemos influenciar a nossa realidade com os nossos pensamentos, sentimentos e intenções. O autor também usa metáforas e analogias para ilustrar as leis espirituais, como a do arco e flecha, que representa a lei do desapego, ou a da semente, que representa a lei do propósito de vida.

A mensagem principal do livro é que o sucesso verdadeiro não é resultado de ações previamente calculadas, trabalho árduo e ambição, mas a tradução da serenidade e do bem-estar, de profundos sentimentos de alegria e realização pessoal. O autor defende que, ao incorporar princípios espirituais em nossas vidas diárias, podemos transformar nossa perspectiva sobre o sucesso e alcançar um estado de plenitude em todas as áreas da vida, incluindo a saúde, relacionamentos, carreira e finanças.

Os ensinamentos do livro são os seguintes:

  • A Lei da Potencialidade Pura: essa lei afirma que somos seres espirituais e que a nossa essência é pura consciência, que é a fonte de todo o potencial criativo do universo. Para acessar esse potencial, devemos silenciar a nossa mente e entrar em contato com o nosso eu verdadeiro, que é livre de medos, limitações e condicionamentos. O autor sugere que pratiquemos a meditação, o contato com a natureza e a não-julgamento como formas de cultivar a potencialidade pura.

  • A Lei da Doação: essa lei afirma que o universo opera por meio de um dinâmico intercâmbio de energia e informação, e que devemos participar desse fluxo dando e recebendo com generosidade e gratidão. O autor sugere que pratiquemos o dar sem esperar nada em troca, o receber com alegria e o circular a riqueza como formas de ativar a lei da doação.

  • A Lei do Carma ou de Causa e Efeito: essa lei afirma que toda ação gera uma reação, e que somos responsáveis pelas consequências das nossas escolhas. O autor sugere que pratiquemos a consciência, a responsabilidade e a ação correta como formas de criar um carma positivo e alinhar as nossas escolhas com o nosso propósito de vida.

  • A Lei do Mínimo Esforço: essa lei afirma que a natureza funciona com facilidade e harmonia, e que devemos seguir o seu exemplo, agindo de acordo com o fluxo da vida e não contra ele. O autor sugere que pratiquemos a aceitação, a responsabilidade e a defesa sem apego como formas de reduzir o esforço e aumentar a eficiência.

  • A Lei do Desejo e da Intenção: essa lei afirma que o universo é um campo de infinitas possibilidades, e que podemos manifestar os nossos desejos mais profundos se os alinharmos com a nossa intenção. O autor sugere que pratiquemos a clareza, o compromisso e a confiança como formas de ativar a lei do desejo e da intenção.

  • A Lei do Distanciamento: essa lei afirma que devemos nos distanciar do resultado das nossas ações, mantendo a nossa mente aberta e flexível para as oportunidades e surpresas que a vida nos oferece. O autor sugere que pratiquemos a incerteza, o desapego e a aventura como formas de cultivar a lei do distanciamento.

  • A Lei do Darma ou Propósito de Vida: essa lei afirma que cada um de nós tem um talento único e uma forma única de expressá-lo, e que, ao descobrir e cumprir o nosso propósito de vida, contribuímos para a evolução da humanidade. O autor sugere que pratiquemos a descoberta, a expressão e o serviço como formas de realizar a lei do darma ou propósito de vida.

O autor do livro, Deepak Chopra, é um médico indiano radicado nos Estados Unidos, que se tornou um dos principais expoentes da medicina alternativa e da espiritualidade no mundo. Ele é formado em medicina pela Universidade de Nova Deli e especializado em endocrinologia. Ele se interessou pela meditação transcendental e pela filosofia vedanta, que são as bases dos seus ensinamentos. Ele é fundador do Chopra Center for Well Being, uma organização que oferece serviços de bem-estar e autocuidado. Ele é autor de mais de 90 livros, que já foram traduzidos para mais de 30 idiomas. Entre as suas obras mais conhecidas, além de As Sete Leis Espirituais do Sucesso, estão A Cura Quântica, Corpo sem Idade, Mente sem Fronteiras, O Caminho da Sabedoria, O Futuro de Deus, entre outras.

Uma comparação entre As Sete Leis Espirituais do Sucesso e outras obras do autor revela que há uma continuidade e uma coerência nas suas ideias, que são baseadas na sua visão holística e integrativa da vida. O autor sempre busca mostrar como podemos harmonizar os nossos aspectos físicos, mentais, emocionais e espirituais, e como podemos nos conectar com a nossa essência e com o universo. No entanto, cada obra tem um foco específico e um público-alvo diferente, dependendo do tema abordado. Por exemplo, A Cura Quântica é mais voltada para os interessados em saúde e medicina, Corpo sem Idade, Mente sem Fronteiras é mais voltada para os interessados em longevidade e rejuvenescimento, O Caminho da Sabedoria é mais voltada para os interessados em filosofia e autoconhecimento, O Futuro de Deus é mais voltada para os interessados em religião e espiritualidade, e assim por diante.

Uma crítica acerca das informações coletadas sobre o livro e o autor pode ser feita a partir de diferentes perspectivas, dependendo do grau de concordância ou discordância com as suas propostas. Por um lado, pode-se elogiar o livro e o autor por oferecerem uma visão ampla e inspiradora do sucesso, que vai além das medidas convencionais de riqueza e status, e que valoriza a felicidade e a realização pessoal. Pode-se também reconhecer o mérito do autor por divulgar conceitos e práticas milenares da cultura indiana, que podem beneficiar muitas pessoas que buscam uma vida mais equilibrada e harmoniosa. Pode-se ainda apreciar o estilo simples e acessível do autor, que torna a leitura agradável e envolvente.

Por outro lado, pode-se criticar o livro e o autor por apresentarem uma visão idealizada e simplista do sucesso, que ignora as complexidades e as dificuldades da realidade social, econômica e política. Pode-se também questionar a validade científica e a eficácia prática das suas ideias, que são baseadas em conceitos metafísicos e pseudocientíficos, que não têm comprovação empírica nem consenso acadêmico. Pode-se ainda apontar o caráter comercial e lucrativo do autor, que explora o mercado da autoajuda e da espiritualidade, vendendo livros, cursos, palestras e produtos que promovem seus cursos e palestras.

Postar um comentário

Comentários