[RESENHA #919] As Coisas que você só vê quando desacelera, de Haemin Sunim

De tempos em tempos, surge um livro que, com sua maneira original de iluminar importantes temas espirituais, se torna um fenômeno tão grande em seu país de origem que acaba chamando a atenção e encantando leitores de todo o mundo.

Escrito pelo mestre zen-budista sul-coreano Haemin Sunim, As coisas que você só vê quando desacelera é um desses raros e tão necessários livros para quem deseja tranquilizar os pensamentos e cultivar a calma e a autocompaixão.

Ilustrado com extrema delicadeza, ele nos ajuda a entender nossos relacionamentos, nosso trabalho, nossas aspirações e nossa espiritualidade sob um novo prisma, revelando como a prática da atenção plena pode transformar nosso modo de ser e de lidar com tudo o que fazemos.

Você vai descobrir que a forma como percebemos o mundo é um reflexo do que se passa em nossa mente. Quando nossa mente está alegre e compassiva, o mundo também está. Quando ela está repleta de pensamentos negativos, o mundo parece sombrio. E quando nossa mente descansa, o mundo faz o mesmo.

"Um livro para os dias de hoje, repleto de verdades universais, lindamente escrito e ilustrado. Cada parágrafo possui a própria semente, que cria raízes para a sabedoria mais profunda e atemporal. Uma obra para se ter sempre à mão." – Mark Williams, coautor de Atenção plena.

RESENHA

O livro As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera, de Haemin Sunim, é uma obra que propõe uma reflexão sobre a importância de desacelerar e cultivar a atenção plena em meio à vida moderna e agitada. O autor, que é um monge budista sul-coreano, compartilha seus ensinamentos sobre como lidar com questões como ansiedade, estresse, relacionamentos, trabalho e espiritualidade, por meio de uma linguagem simples, acessível e inspiradora.

O livro não possui um enredo ou personagens principais, mas sim uma série de textos curtos, frases e ilustrações que abordam diferentes temas e situações do cotidiano. Cada capítulo se inicia com uma introdução do autor, seguida de citações de sua autoria ou de outros pensadores, como Gandhi e Buda. As ilustrações, que são delicadas e coloridas, complementam o conteúdo e transmitem uma sensação de calma e harmonia.

O livro é dividido em oito capítulos, que são:

  • Descanso
  • Consciência
  • Paixão
  • Relacionamentos
  • Amor
  • Vida
  • Futuro
  • Espiritualidade

Em cada um deles, o autor oferece conselhos práticos e sábios para enfrentar os desafios e as oportunidades que surgem em cada área da vida. Alguns dos ensinamentos que se destacam são:

  • Descansar é um ato de coragem e de respeito por si mesmo e pelos outros.
  • A consciência é a capacidade de observar os próprios pensamentos, sentimentos e sensações sem julgá-los ou reagir a eles impulsivamente.
  • A paixão é a energia que nos move em direção aos nossos sonhos e propósitos, mas também requer equilíbrio e discernimento para não se tornar uma obsessão ou uma fonte de sofrimento.
  • Os relacionamentos são oportunidades de aprendizado, crescimento e troca, mas também exigem cuidado, compreensão e comunicação.
  • O amor é a força mais poderosa do universo, mas também a mais vulnerável e delicada. O amor verdadeiro é aquele que se baseia na aceitação, na generosidade e na compaixão, tanto por si mesmo quanto pelo outro.
  • A vida é uma jornada de descoberta e transformação, mas também de impermanência e incerteza. A vida é um presente que devemos apreciar e agradecer, mas também um desafio que devemos enfrentar e superar.
  • O futuro é uma projeção da nossa mente, que pode ser fonte de esperança ou de medo. O futuro é influenciado pelas nossas escolhas e ações no presente, mas também depende de fatores que fogem ao nosso controle. O futuro é uma possibilidade, mas não uma garantia.
  • A espiritualidade é a busca pelo sentido e pela conexão com algo maior do que nós mesmos. A espiritualidade é uma experiência pessoal e única, que pode se manifestar de diversas formas e expressões. A espiritualidade é uma jornada, mas não um destino.

O autor, Haemin Sunim, é um professor e monge budista, que nasceu na Coreia do Sul e se formou em Harvard e Princeton. Ele é considerado um dos mestres zen mais influentes do seu país, onde seus livros venderam mais de três milhões de exemplares. Ele também é conhecido como o “monge do Twitter”, por ter mais de um milhão de seguidores nessa rede social. Ele divide seu tempo entre Nova York e Seul, onde fundou a Escola de Cura do Coração Partido, um centro de meditação e aconselhamento.

Além de As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera, ele também é autor de Amor pelas Coisas Imperfeitas, que é uma continuação do seu primeiro livro, e de When Things Don’t Go Your Way, que será lançado em 2024. Em seus livros, ele aborda temas semelhantes, mas com diferentes enfoques e perspectivas. Ele também utiliza exemplos e histórias de sua própria vida e de seus alunos para ilustrar seus ensinamentos.

O livro As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera é uma leitura recomendada para quem deseja encontrar mais paz, equilíbrio e felicidade em sua vida. O livro é uma fonte de inspiração e orientação, que nos convida a olhar para dentro de nós mesmos e para o mundo ao nosso redor com mais atenção, compreensão e gratidão. O livro é um convite para desacelerar e apreciar as coisas que só podemos ver quando fazemos isso.

Postar um comentário

Comentários