[RESENHA #914] Criatividade S.A.: Superando as forças invisíveis que ficam no caminho da verdadeira inspiração, de Ed Catmull

Qual a fórmula por trás de filmes adorados por multidões como Toy Story, Monstros S.A. ou Procurando Nemo? Em Criatividade S.A., Ed Catmull conta a trajetória de sucesso do mais importante e lucrativo estúdio de animação da atualidade, a Pixar, que ele ajudou a fundar, ao lado de Steve Jobs e John Lasseter, em 1986. Dos encontros da equipe às sessões de brainstorm, Catmull mostra como se constrói uma cultura da criatividade, num livro definitivo para quem busca inspiração para os próprios negócios.

Para Catmull, a tecnologia jamais deve estar acima de uma boa história; cercar-se de gente mais inteligente do que você torna o ambiente mais propenso à inovação; e encontrar o lado positivo do fracasso é fundamental para garantir o próximo sucesso. Esses são alguns dos princípios apresentados por Catmull em Criatividade S.A. Quase 20 anos depois do lançamento do primeiro filme da trilogia Toy Story, Catmull, atual presidente da Pixar e da Walt Disney Animation Studios, narra a trajetória da empresa que revolucionou a indústria de animação cinematográfica.

Entremeando conclusões sobre gestão de pessoal com entusiasmadas informações a respeito dos avanços em tecnologia digital, além da história da Pixar e do cinema de animação, Criatividade S.A. apresenta mais do que conselhos de negócios, com trechos descrevendo situações quase como um roteiro cinematográfico.

RESENHA

O livro Criatividade S.A. é uma obra que mistura autobiografia, história empresarial e lições de gestão, escrita por Ed Catmull, um dos fundadores e presidente da Pixar Animation Studios e da Walt Disney Animation Studios. O autor narra sua trajetória desde a infância, quando sonhava em ser um animador da Disney, até a consagração como um dos maiores nomes da indústria cinematográfica de animação, responsável por sucessos como Toy Story, Monstros S.A., Procurando Nemo, entre outros.

O livro é dividido em quatro partes, cada uma abordando um aspecto da criatividade e da inovação na Pixar. A primeira parte, intitulada “Como começar”, conta a origem da empresa, desde o encontro de Catmull com George Lucas, Steve Jobs e John Lasseter, até o lançamento do primeiro longa-metragem, Toy Story, em 1995. Nessa parte, o autor revela os desafios, as incertezas e as oportunidades que enfrentou para realizar seu sonho de criar o primeiro filme animado por computador.

A segunda parte, chamada “Protegendo o novo”, trata dos princípios e das práticas que Catmull adotou para manter a cultura da criatividade na Pixar, mesmo após o sucesso e o crescimento da empresa. O autor explica como criou um ambiente propício à experimentação, à colaboração, à diversidade e à honestidade, evitando as armadilhas da complacência, da burocracia e do medo do fracasso. Nessa parte, o autor também apresenta alguns conceitos e ferramentas que utilizou para estimular a criatividade, como a “Braintrust”, a “Notes Day” e o “Pixar University”.

A terceira parte, denominada “Construindo e reconstruindo”, relata as dificuldades e as crises que a Pixar enfrentou ao longo de sua história, e como Catmull e sua equipe conseguiram superá-las, aprendendo com os erros e buscando a melhoria contínua. O autor destaca alguns casos emblemáticos, como a produção problemática de Toy Story 2, a fusão com a Disney, a morte de Steve Jobs e a renovação da liderança criativa.

A quarta e última parte, intitulada “Pensando mais amplamente”, reflete sobre o papel da criatividade e da inovação na sociedade, e como Catmull aplicou seus ensinamentos na Walt Disney Animation Studios, após assumir a presidência da empresa em 2006. O autor mostra como conseguiu revitalizar o estúdio, resgatando sua tradição e sua qualidade, e produzindo filmes aclamados, como Frozen, Enrolados e Zootopia.

O livro Criatividade S.A. é uma obra inspiradora, que revela os bastidores de uma das empresas mais admiradas e bem-sucedidas do mundo, e que oferece valiosas lições para quem deseja desenvolver a criatividade e a inovação em qualquer área de atuação. O autor escreve com clareza, sinceridade e humor, compartilhando suas experiências, seus acertos e seus erros, e mostrando sua paixão pelo que faz. O livro também é repleto de referências históricas, sociais, políticas, geográficas e antropológicas, que contextualizam e enriquecem a narrativa.

A biografia do autor, de forma breve e resumida, pode ser encontrada nas páginas finais do livro, e também em algumas fontes online, como as que eu consultei. Ed Catmull nasceu em 1945, em Parkersburg, West Virginia, nos Estados Unidos. Ele se formou em física e ciência da computação pela Universidade de Utah, onde fez importantes contribuições para a computação gráfica, como a textura, o Z-buffer e as superfícies de subdivisão. Ele trabalhou no New York Institute of Technology, na Lucasfilm e na Industrial Light & Magic, antes de fundar a Pixar, em 1986, junto com Steve Jobs e John Lasseter. Ele foi o presidente da Pixar e da Walt Disney Animation Studios até 2019, quando se aposentou. Ele recebeu cinco Oscars e o Prêmio Turing, entre outras honrarias, por sua carreira na animação.

O livro Criatividade S.A. é o único escrito por Ed Catmull, mas ele também publicou alguns artigos acadêmicos e profissionais sobre computação gráfica, animação e gestão. Alguns exemplos são: “A Subdivision Algorithm for Computer Display of Curved Surfaces” (1974), “The Challenges of Creative Leadership” (2008) e “How Pixar Fosters Collective Creativity” (2008). O livro Criatividade S.A. é uma obra mais abrangente e acessível, que sintetiza e atualiza as ideias e as histórias que o autor já havia compartilhado em outros escritos.

A minha crítica acerca das informações coletadas é que o livro Criatividade S.A. é uma leitura obrigatória para quem se interessa por criatividade, inovação e liderança. O autor consegue transmitir sua visão e sua experiência de forma envolvente e convincente, mostrando os desafios e as soluções que encontrou para criar e manter uma empresa de excelência. O livro também é uma fonte de inspiração e de admiração pela Pixar e pela Disney, que são exemplos de empresas que transformaram a arte e a tecnologia em magia.

Postar um comentário

Comentários