[RESENHA #849] Quem tem medo de quê?, de Ruth Rocha

O livro Quem tem medo de quê?, de Ruth Rocha, é uma obra de literatura infantil que aborda o tema do medo de forma lúdica e divertida. A autora, que é uma das mais importantes e premiadas escritoras brasileiras para crianças, utiliza-se de versos rimados e ilustrações coloridas para apresentar uma série de medos que as pessoas podem ter, desde os mais comuns até os mais inusitados.

O livro não tem personagens fixos, mas sim uma voz narrativa que se dirige ao leitor, convidando-o a participar da brincadeira de revelar seus medos e compará-los com os dos outros. A cada página, o narrador conta um medo diferente, como o medo de trovão, de lagartixa, de injeção, de escuro, de vampiro, de piolho, de cachorro, de avião, de galinha e até de lobisomem. Em seguida, o narrador questiona o leitor se ele também tem esse medo, ou se tem outro pior, criando um diálogo interativo e dinâmico.

O livro tem como objetivo principal entreter e divertir o leitor, mas também traz alguns ensinamentos implícitos, como a valorização da diversidade, a tolerância com as diferenças, a superação dos medos e a importância do humor para enfrentar as situações difíceis. Além disso, o livro estimula a imaginação, a criatividade e a expressão dos sentimentos das crianças, que podem se identificar com os medos apresentados ou inventar os seus próprios.

Algumas citações do livro que ilustram o estilo da autora e o tom da obra são:

  • "Eu vou contar pra você / O que é meu maior segredo. / Há coisa no mundo / Que me mete muito medo!"
  • "Medo eu tenho, vou dizer… / De uma coisa muito mixa… / Mas o que é que eu vou fazer? / Eu detesto lagartixa!"
  • "Avião é uma delicia! / Anda pra baixo e pra cima… / Não tenho medo nenhum, / Desde que era pequenina. / Mas peru, pato, galinha, / Galo grande ou garnizé, / Tudo que é bicho de pena, / Me põe de cabelo em pé!"
  • "Pelo que eu vejo pessoal, / Ter medo não é vergonha. / Todo mundo tem um medo, / Que a gente nem mesmo sonha."

O livro não se situa em um período histórico específico, mas sim em um tempo atemporal, que pode ser o presente ou o passado, dependendo da imaginação do leitor. O livro também não se localiza em um espaço geográfico definido, mas sim em um espaço universal, que pode ser qualquer lugar do mundo, onde existam pessoas e medos.

O livro não tem uma simbologia explícita, mas pode-se interpretar que os medos representam os desafios, as dificuldades e as inseguranças que as pessoas enfrentam ao longo da vida, e que podem ser superados com coragem, confiança e bom humor.

O livro tem uma grande importância e relevância cultural, pois faz parte da obra de Ruth Rocha, que é uma referência na literatura infantil brasileira e mundial. A autora, que nasceu em São Paulo em 1931, é formada em Ciências Sociais e Pedagogia, e começou a escrever para crianças em 1967, com o livro Palavras muitas palavras. Desde então, publicou mais de 200 livros, que foram traduzidos para mais de 25 idiomas e receberam diversos prêmios, como o Jabuti, o Hans Christian Andersen e o Prêmio Iberoamericano SM de Literatura Infantil e Juvenil. Entre suas obras mais conhecidas, estão Marcelo, marmelo, martelo, O reizinho mandão, A arte de ler, A menina que não era maluquinha e A droga da obediência. Ruth Rocha é considerada uma das precursoras da literatura infantil brasileira, que rompeu com os padrões tradicionais e moralistas, e trouxe uma linguagem mais coloquial, crítica e criativa, que dialoga com a realidade e a fantasia das crianças.

Para finalizar, o livro Quem tem medo de quê? é uma obra divertida, envolvente e educativa, que agrada tanto às crianças quanto aos adultos, que podem se divertir e se emocionar com os medos que todos temos, mas que nem sempre admitimos. O livro é uma excelente opção de leitura para quem quer se entreter, se identificar e se libertar dos seus medos, com a ajuda da genialidade e do humor de Ruth Rocha.

Postar um comentário

Comentários