[RESENHA #848] A vida íntima de Laura, de Clarice Lispector

Autora de algumas das mais importantes obras da literatura brasileira, Clarice Lispector foi também uma sensível escritora de histórias infantis. Com A Vida Intima de Laura, a Rocco dá inicio a nova edição de sua obra infantojuvenil em edição de luxo. Com capa dura e ilustrações do premiado Odilon Moraes, o livro conta a historia de Laura, a galinha que mais bota ovos em todo o galinheiro, mas que é a burra de dar dó. Compondo uma personalidade cheia de nuances para sua personagem, Clarice diverte os pequenos sem subestimar sua inteligencia.

RESENHA

A vida íntima de Laura, de Clarice Lispector, é um livro infantil que narra as aventuras e desventuras de uma galinha simples, mas simpática, que vive no quintal de Dona Luísa. Laura é casada com o galo Luís e tem um filho chamado Hermany. Ela é a galinha que mais bota ovos no galinheiro, mas também tem seus defeitos: é feia, burra e medrosa. Laura teme ser comida por alguém, mas se isso acontecer, ela gostaria de ser almoçada pelo craque Pelé. Ela também sonha em virar galinha ao molho pardo, uma receita que ela ouviu da cozinheira.

O livro é escrito em um estilo subjetivo e intimista, característico de Clarice Lispector, que mistura a narração dos fatos com os pensamentos e sentimentos da protagonista e do narrador, que se dirige ao leitor de forma amigável e afável. O narrador convida o leitor a se identificar com Laura e a refletir sobre temas como o respeito às diferenças, a beleza interior, o medo da morte, a natureza humana e a importância de viver sem pressa. O livro também apresenta elementos fantásticos, como o encontro de Laura com um jupiteriano chamado Xext, que lhe pergunta como são os humanos por dentro.

Os principais personagens do livro são Laura, Luís, Hermany, as outras galinhas do quintal, Dona Luísa, a cozinheira, Lucinha e Carlinhos (filhos de Dona Luísa) e Xext. Cada um deles tem suas características e personalidades, que contribuem para o humor e o encanto da história. Algumas citações marcantes do livro são:

  • "Vou logo explicando o que quer dizer “Vida íntima”. É assim vida íntima quer dizer que a gente não deve contar a todo o que se passa na casa da gente. São coisas que não se dizem a qualquer pessoa. Pois vou contar a vida íntima de Laura. Agora adivinhe quem e Laura. Dou-lhe um beijo na testa se você adivinhar. E duvido que você acerte! Dê três palpites. Viu como é difícil? Pois Laura é uma galinha."
  • "Mas você não se importa, não é? Porque o que vale mesmo é ser bonito por dentro. Você tem beleza por dentro? Aposto como tem. Como é que sei? É que estou adivinhando você."
  • "Laura vive apressadinha. Por que tanta pressa, oh Laura? Pois ela não tem nada o que fazer. Esta pressa é uma das bobagens de Laura. Mas ela é modesta: basta-lhe cacarejar um bate-papo sem-fim com as outras galinhas."
  • "Ninguém despreza a carijó por ser de outra raça. Elas até parecem saber que para Deus não existem essas bobagens de raça melhor ou pior."
  • "Ela quase nunca tem sentimentos, como eu disse. Mas quando tem, são sentimentos muito bonitos. E ela tem um segredo: ela gosta de olhar as estrelas. E fica pensando se lá em cima não haverá uma galinha muito feliz."
  • "Ela ficou tão contente que começou a cantar. Mas cantar de verdade, não cacarejar. Era uma música tão bonita que todas as galinhas ficaram quietas para ouvir. Até Luís ficou comovido e disse: - Laura, você é a galinha mais linda do mundo."

O livro foi publicado em 1974, no contexto da ditadura militar no Brasil, que reprimia a liberdade de expressão e a diversidade cultural. Clarice Lispector, que nasceu na Ucrânia em 1920 e se naturalizou brasileira, foi uma das maiores escritoras do país, reconhecida por sua obra inovadora e poética, que explorava as dimensões mais profundas da subjetividade humana. Ela escreveu romances, contos, crônicas e livros infantis, sendo A vida íntima de Laura o seu terceiro livro para crianças. Ela morreu em 1977, vítima de câncer de ovário, deixando um legado literário de grande importância e relevância cultural.

A vida íntima de Laura é um livro que encanta e diverte os leitores de todas as idades, com sua linguagem simples, mas rica em significados, e sua história cheia de humor, fantasia e sensibilidade. O livro mostra que Clarice Lispector sabia escrever para crianças sem subestimá-las ou infantilizá-las, mas tratando-as como seres inteligentes e curiosos, capazes de compreender e questionar o mundo à sua volta. O livro também revela a capacidade da autora de criar personagens originais e cativantes, que nos fazem refletir sobre nossos próprios valores, medos, sonhos e desejos. A vida íntima de Laura é um livro que nos ensina a olhar para o outro e para nós mesmos com mais respeito, carinho e admiração.

Postar um comentário

Comentários