[RESENHA #796] Poemes d'Álvaro de Campos, de Fernando Pessoa

O livro Poemas de Álvaro de Campos, de Fernando Pessoa, reúne alguns dos mais importantes e representativos poemas do heterônimo mais moderno e vanguardista do autor português. Álvaro de Campos é um engenheiro naval que viajou pelo mundo e se fascinou pela máquina, pela velocidade e pela vida urbana, mas também se angustiou com a solidão, o tédio e a desilusão da modernidade.

A obra apresenta três fases distintas da poesia de Campos: a primeira, de influência futurista, em que o poeta exalta o progresso e a técnica, com uma linguagem agressiva e imagens chocantes, como em Ode triunfal¹ e Opiário; a segunda, de cunho intimista e sentimental, em que o poeta expressa sua melancolia e seu desencanto, com uma linguagem mais simples e fluente, como em Tabacaria e Aniversário; e a terceira, de reflexão filosófica e metafísica, em que o poeta questiona o sentido da vida e da existência, com uma linguagem mais elaborada e simbólica, como em Apontamento e Passagem das horas.

O estilo de Álvaro de Campos é marcado pela variedade e pela originalidade, tanto na forma quanto no conteúdo. O poeta utiliza versos regulares e livres, rimados e brancos, longos e curtos, de acordo com o ritmo e a emoção que quer transmitir. O poeta também explora diferentes recursos estilísticos, como aliterações, assonâncias, anáforas, metáforas, antíteses, paradoxos, ironias, entre outros. O poeta ainda se vale de diferentes registros de linguagem, desde o coloquial até o erudito, passando pelo técnico e pelo popular.

Os poemas de Álvaro de Campos revelam uma personalidade complexa e contraditória, que oscila entre a euforia e a depressão, entre o entusiasmo e o desespero, entre o amor e o ódio, entre o sonho e a realidade. O poeta é um ser sensível e sensacionista, que busca captar todas as impressões e sensações que o mundo lhe oferece, mas que também se sente insatisfeito e incompleto, buscando sempre algo mais. O poeta é um ser solitário e marginal, que se sente deslocado e incompreendido, mas que também se orgulha de sua diferença e de sua liberdade. O poeta é um ser lúcido e crítico, que analisa e questiona a sociedade e a si mesmo, mas que também se entrega à loucura e à fantasia.

O livro Poemas de Álvaro de Campos, de Fernando Pessoa, é uma obra fundamental para a literatura portuguesa e universal, pois representa uma das mais ricas e inovadoras expressões da poesia moderna. O livro é também uma obra fascinante e envolvente, pois revela a alma de um poeta que soube traduzir em versos os dilemas e os anseios do homem contemporâneo. O livro é, enfim, uma obra imperdível e inesquecível, pois nos convida a mergulhar no universo de Álvaro de Campos, um dos mais geniais e surpreendentes heterônimos de Fernando Pessoa.

Postar um comentário

Comentários