[RESENHA #785] Autobiografia, de Agatha Christie


"Uma das coisas mais afortunadas que pode nos acontecer em vida é ter vivido uma infância feliz. Eu tive uma infância muito feliz." São essas as linhas­ de abertura da Autobiografia de Agatha Christie (1890-1976), as memórias de toda a vida da romancista mais famosa e mais lida de todos os tempos, conhecida mundialmente como Rainha do Crime.  Como que numa conversa espontânea com um amigo, Christie revela pessoas e fatos que inspiraram alguns de seus personagens e enredos, o que estava acontecendo em sua vida enquanto escrevia determinado romance e também sua sensível percepção sobre um mundo e uma sociedade que, ao longo de sua vida, passaram por mudanças drásticas. Destas deleitáveis páginas, repletas de ternura, emerge, sim, uma mulher madura e feliz, relembrando o próprio passado, mas sobretudo uma mulher ousada, à frente do seu tempo, que trilhou seu próprio e inusitado caminho, numa existência tão interessante quanto literariamente exitosa.

RESENHA

Agatha Christie é uma das escritoras mais famosas e lidas de todos os tempos, conhecida mundialmente como a Rainha do Crime. Em sua Autobiografia, publicada postumamente em 1977, ela revela os bastidores de sua vida pessoal e profissional, desde a infância feliz na Inglaterra vitoriana até a maturidade como uma celebridade literária.

O livro é escrito em um estilo simples e envolvente, que reflete a personalidade da autora: discreta, observadora, bem-humorada e curiosa. Ela narra suas experiências com sinceridade e sem pretensão, mostrando seu amor pela família, pelos amigos, pelos animais, pelas viagens, pela arqueologia e, é claro, pela escrita. Ela também compartilha suas opiniões sobre diversos assuntos, como política, religião, educação, moda, cinema e teatro.

Os principais personagens do livro são as pessoas que fizeram parte da vida de Agatha Christie, como seus pais, sua irmã, sua filha, seus maridos, seus colegas de trabalho e seus editores. Ela também menciona alguns de seus personagens fictícios, como Hercule Poirot e Miss Marple, explicando como eles surgiram e como se desenvolveram ao longo de suas obras. Além disso, ela cita alguns autores que a influenciaram ou que admirava, como Arthur Conan Doyle, Charles Dickens, Jane Austen e William Shakespeare.

A obra é uma fonte de ensinamentos para os leitores, especialmente para os aspirantes a escritores. Agatha Christie conta como começou a escrever, quais foram seus desafios, suas técnicas, seus métodos, suas inspirações e suas dicas. Ela também fala sobre o processo de publicação, a relação com os críticos, o reconhecimento do público e a adaptação de suas histórias para outras mídias. Ela demonstra uma grande paixão pela literatura e uma dedicação constante à sua profissão.

O livro é repleto de citações marcantes, que mostram o senso de humor, a inteligência e a sensibilidade da autora. Algumas delas são:

- "Uma das coisas mais afortunadas que pode nos acontecer em vida é ter vivido uma infância feliz. Eu tive uma infância muito feliz."

- "Eu gosto de viver. Eu sempre gostei muito de viver. Nunca me pareceu que esse mundo fosse um vale de lágrimas. Sempre me pareceu um lugar maravilhoso, com novas experiências e coisas novas a cada dia."

- "A melhor hora para planejar um livro é enquanto você lava a louça."

- "Acho que a vida é incompreensívelmente maravilhosa."

O livro também tem uma dimensão histórica, pois retrata as mudanças sociais, culturais e tecnológicas que ocorreram ao longo do século XX. Agatha Christie testemunhou duas guerras mundiais, a ascensão e a queda de impérios, a revolução dos costumes, o surgimento de novas formas de arte e comunicação, entre outros acontecimentos. Ela também viajou pelo mundo, conhecendo diferentes países, culturas e civilizações.

A Autobiografia de Agatha Christie é uma obra de grande importância e relevância cultural, pois revela a trajetória de uma das maiores escritoras da história, que influenciou e continua influenciando gerações de leitores e escritores. É também um livro de grande valor humano, pois mostra a personalidade, os sentimentos, os pensamentos e os sonhos de uma mulher extraordinária, que soube aproveitar a vida com alegria, coragem e criatividade.

Em conclusão, eu recomendo a leitura deste livro para todos os que apreciam a literatura, a história e a vida. É um livro que nos faz rir, chorar, pensar e admirar. É um livro que nos faz conhecer melhor Agatha Christie, a escritora e a pessoa. É um livro que nos faz conhecer melhor a nós mesmos.

Postar um comentário

Comentários