[Resenha #307] Por que ler os contemporâneos? Léa Masina (org)

Não faltam guias para conhecer os clássicos, mas quem tem coragem de mapear a literatura que está sendo feita hoje? Aqui, temos a reunião de 101 escritores de notável relevância no panorama mundial, aqueles que estão sendo premiados, discutidos e, principalmente, lidos. Sobre cada um deles, trazemos um resumo biográfico, os principais títulos publicados e uma resenha crítica sobre sua obra. Tudo isso produzido por escritores, jornalistas, professores, críticos literários – todos grandes leitores.

Por que ler os contemporâneos? Por que ouvir as vozes que estão falando do nosso tempo? Esperamos trazer as múltiplas respostas neste livro, que é mais que um guia, é uma enciclopédia sentimental da literatura do século 21.

Por que ler os contemporâneos?​​ Autores que escrevem o século 21”, Léa Masina, Daniela Langer, Rafael Bán Jacobsen, Rodrigo Rosp, Porto Alegre: editora Dublinense, 1a. edição (2014), 15x23 cm., 224 págs., ISBN: 978-85-8318-038-8

Não faltam livros, manuais, arquivos e vídeos disponíveis na web ensinando sobre como ler clássicos, por onde começar, de que forma ler, encarar a escrita, estudar o período ou aprofundar-se na obra dos grandes autores de determinada geração. Mas, e os autores desta geração? Deste século? Se consultarmos o dicionário Aurélio, iremos obter duas definições básicas para contemporâneo, sendo:​​ que ou o que viveu ou existiu na mesma época¹;​​ que ou o que é do tempo atual². Pensando nestas questões, a editora Dublinense decidiu criar o livro​​ Por que ler os contemporâneos?, com organização pela professora Lea Masina, juntamente com outros três escritores:​​ Daniela Langer, Rafael Bán Jacobsen e Rodrigo Rosp. A obra possui como foco o incentivo da atual geração à explorar os livros produzidos dentro desta época, atrás​​ de uma valoração de todo conteúdo produzido por autores contemporâneos, e como o termo se refere à algo novo, foi-se utilizado para determinar o grau de contemporaneidade todas as obras produzidas dentro do século XXI.​​ O livro reune uma biografia, uma pequena lista com livros indicados e um pequeno comentário acerca do potencial literário do autor em questão.

O livro é uma saída para àqueles que buscam aprofundar-se na atual literatura e em todo aparato produzido na atualidade, porém, na mesma medida em que é produzida com um caráter auxiliador e mediador da atual geração com seu público e produtor de contéudo, ela também torna-se um fator de preocupadamente claudicante do atual cenário literário, principalmente pelo fato de que a geração atual não lê os próprios autores, mas, se analisarmos pela ótica​​ do lado positivo, veremos que esta é uma possibilidade ao alcance dos leitores, principalmente utilizando livros como este como uma forma de alcançarmos títulos, autores e biografias nunca lidas ou não tão conhecidas.

Este livro me fez refletir sobre uma frase de Carl Sagan: “Por que os adultos tem que fingir onisciência diante de uma criança de seis anos é algo que nunca vou compreender. O que há de errado em admitir que não sabemos de alguma coisa?”, pareceu muito com minha situação em relação aos livros e minha pouca prática em admitir que não conheço – ou pouco conheço – determinados autores. Esta obra me mostrou que não viverei tempo suficiente para ler todos os autores que me despertam interesse. Confesso que diante desta lista que muito me é querida – só tem nome “fodão”, não li mais do que sete ou oito autores de 101 citados. Hora de começar a folhear, ler e produzir mais conteúdo acerca da atual geração.​​ 

A proposta do livro é clara: romper a barreira dos livros indicados pela Academia, pelos jornais ou por qualquer outro meio de informação, afinal, existem tantos bilhares de outros livros maravilhosos por ai que também merecem ser lidos. Este livro é um excelente exercício de propagação do conteúdo cultural produzido por escritores da nossa época.

Confira todos os autores citados na obra:

OS AUTORES: Alan Hollinghurst, Alan Pauls,​​ Alejandro Zambra, Alessandro Baricco, Amin Maalouf, Amitav Ghosh, Amos Oz, Andrea Camilleri, António Lobo Antunes,​​ Antonio Tabucchi, Arturo Pérez-Reverte,​​ Atiq Rahimi, Bernardo Carvalho, Bernhard Schlink, Bret Easton Ellis, Carlos​​ Ruiz Zafón, César Aira,​​ Chico Buarque,​​ Chimamanda Ngozi Adichie, Chinua Achebe, Chuck Palahniuk, Cormac Mccarthy, Cristovão Tezza, David Foster Wallace, Don Delillo, Dulce Maria Cardoso, Enrique Vila-Matas, Gonçalo M. Tavares,​​ Günter Grass, Haruki Murakami, Héctor Abad Faciolince, Herta Müller, Ian Mcewan, Imre Kertész, Inês Pedrosa, Irvine Welsh, Ismail Kadaré, Ivan Klíma, J. M. Coetzee, J. M. G. Le Clézio,​​ James Ellroy, Javier Cercas, Javier Marías, Javier Moro, Jeffrey Eugenides, Jennifer Egan, João Gilberto Noll,​​ John Banville, Jonathan Franzen, Jonathan Littell,​​ Jonathan Safran Foer, Jorge Semprún, José Eduardo Agualusa, José Luís Peixoto, Joyce Carol Oates, Kazuo Ishiguro, Kenzaburo Oe, Kyung-Sook Shin, Laura Restrepo, Lionel Shriver, Luiz Ruffato, Marcelino Freire, Mario Bellatin, Martin Amis, Martín Kohan,​​ Mia Couto, Michael Chabon,​​ Michael Cunningham, Michel Houellebecq, Miguel Sousa Tavares, Milorad Pávitch, Milton Hatoum, Naguib Mahfouz, Neal Stephenson, Neil Gaiman, Nick Hornby, Nicole Krauss, Ondjaki, Orhan Pamuk,​​ Paul Auster, Paulina Chiziane, Pepetela, Péter Esterházy, Philip Roth, Ricardo Piglia,​​ Roberto Bolaño, Salman Rushdie, Sérgio Sant’anna, Stefano Benni, Táriq Ali, Teju Cole, Thomas Pynchon, Tomás Eloy Martinez, Toni Morrison, Umberto Eco, V. S. Naipaul, Valter Hugo Mãe, Victor Pelevin, W. G. Sebald, Zadie Smith, Zoé Valdés.

 

OS RESENHISTAS: Aguinaldo Medici Severino, Alessandro Garcia, Aline Job, Altair Martins, Amanda Guizzo Zampieri, Ana Carolina Porto, André Corrêa Rollo, Andrea Kahmann, Anna Faedrich, Anselmo Peres Alós, Antônio Xerxenesky, Arthur Tertuliano, Beatriz Viégas-Farias, Benhur Bortolotto, Bernardo Moraes Bueno, Betina Mariante Cardoso, Biagio D’angelo, Bruno Mattos, Bruno Mazolini De Barros, Caio Yurgel, Caleb Faria Alves, Camila Doval, Camila Gonzatto, Camila Von Holdefer, Carlos André Moreira, Carlos Henrique Schroeder, Carmen Silveira, Celso Gutfreind, Charles Kiefer, Cíntia Lacroix, Cíntia Moscovich, Cláudio Laks Eizirik, Cristiano Baldi, Cris Moreira, Daniela Langer, Daniel Galera, Davi Boaventura, Diego Grando, Diego Petrarca, Donaldo Schüler, Elaine Indrusiak, Eric Novello, Felipe Polydoro, Fernanda Lisbôa, Fernando Mantelli, Fernando Neubarth, Flavio Torres, Gabriela Silva, Gerson Roberto Neumann, Gilda Neves Bittencourt, Guilherme Smee, Gustavo Machado, Gustavo Melo Czekster, Helena Tornquist, Helena Terra, Joana Bosak, João Armando Nicotti, José Carlos Calich, José Francisco Botelho, Juarez Guedes Cruz, Julia Dantas, Juliana Grünhäuser, Juremir Machado Da Silva, Kelli Pedroso, Kelvin Falcão Klein, Léa Masina, Leila De Souza Teixeira, Lisiane Gularte De Carvalho, Luís Dill, Luis Felipe Abreu, Luís Francisco Wasilewski, Luisa Geisler, Luiz Paulo Faccioli, Marcela Bordin, Marcelo Spalding, Maria Eunice Moreira, Michael Korfmann, Milton Ribeiro, Moema Vilela, Monique Revillion, Paloma Laitano, Paula Renata Lucas Collares, Paulo Ricardo Kralik, Pedro Mandagará, Rafael Bán Jacobsen, Reginaldo Pujol Filho, Renata Farias De Felippe, Renato Tardivo, Ricardo Barberena, Rita Lenira Bittencourt, Robertson Frizero, Rodrigo Rosp, Samir Machado De Machado, Sara Viola Rodrigues, Susana Espíndola, Tailor Diniz, Taize Odelli, Vera Cardoni, Vitor Necchi, Vivian Nickel, Waldomiro Manfroi.

 

Sobre os autores

Léa Masina é bacharel em Direito e em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestra em Literatura Brasileira, doutora em Literatura Comparada, crítica literária e professora associada do Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde se aposentou em 2007. Voltada para o estudo da literatura sul-rio-grandense, dedicou-se à crítica literária a partir do Instituto Estadual do Livro, instituição que assessorou e dirigiu. Publicou diversos ensaios, dentre os quais "Percursos de leitura" (1994); "Alcides Maya, um Sátiro na terra de Currupira" (1998), "Textos críticos de Alcides Maya" (2004); "A leitura partilhada" (2005); e organizou o "Guia de leitura: 100 autores que você precisa ler" (2007), recentemente reeditado. Possui artigos teóricos e críticos publicados no Brasil e no exterior. Participou de atividades junto à Universidade Livre de Berlim, onde trabalhou sob orientação da professora doutora Ligia Chiappini. Atualmente, ocupa-se em realizar seminários e cursos de criação literária e leituras críticas, colaborando também para instituições culturais de literatura e psicanálise.

→ página do autor

Daniela Langer nasceu em Porto Alegre e é webdesigner. Seu interesse pelos livros a levou à pós-graduação em literatura, cultura e regionalidade e a participar da oficina literária de Charles Kiefer. Publicou textos em diversas antologias, como Inventário das delicadezas (2007) e Outras mulheres (Dublinense, 2010), e venceu oconcurso de contos Osman Lins (2005).

 página do autor

Rafael Bán Jacobsen nasceu em 1981, em Porto Alegre. É autor de "Tempos & costumes" (Ed. Alcance, 1998), "Solenar" (Ed. Movimento, 2005), ambos agraciados com o Prêmio Açorianos de Literatura (destaque em narrativa longa e melhor narrativa longa) e "Uma leve simetria" (Não Editora, 2009). Participou de diversas coletâneas, e é um dos organizadores de "Por que ler os contemporâneos" (Dublinense, 2014) . É físico, professor, pianista e escritor. Trabalha com pesquisa em cosmologia e em física nuclear e de partículas na UFRGS.

→ página do autor

Rodrigo Rosp nasceu em 1975 e vive em Porto Alegre. Fez pósgraduação em estudos linguísticos do texto na Ufrgs e cursa mestrado em escrita criativa na Puc. É escritor e editor da Não Editora e da Dublinense. Lançou os livros de contos "A virgem que não conhecia Picasso" (2007), "Fora do lugar" (2009) e "Fingidores' (2013) e organizou a antologia de contos cinematográficos "24 letras por segundo" (2011), todos pela Não Editora. É um dos organizadores da coletânea "Por que ler os contemporâneos?", publicado pela Dublinense em 2014.

→ página do autor

 

Share

Graduado em Língua Portuguesa, redação, literatura & Ciências sociais. Pós-graduado em literatura contemporânea e geopolítica. Blogueiro, ativista, pai, influenciador digital literário (@postliteral), fundador do @proximoparagrafo (proximoparagrafo.com.br), CEO majoritário do Post Literal (@postliteral), cinéfilo, fãs de gatos e apaixonado por filmes, séries e tudo o que tiver ligação com design.

error: Content is protected !!
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com