[RESENHA #338] A carta secreta, de Lucinda Riley

 

Quando sir James Harrison, um dos maiores
atores de sua geração, morre aos 95 anos, deixa para trás não apenas uma
família arrasada, mas também um segredo que seria capaz de abalar o governo
britânico. Joanna Haslam, uma jovem e ambiciosa jornalista, é designada para
cobrir o funeral, no qual estão presentes algumas das maiores celebridades do
mundo. Mas ela se depara com algo sombrio além de todo aquele glamour: a menção
a uma carta que James Harrison deixou, cujo conteúdo algumas pessoas escondem
há setenta anos a qualquer custo. Enquanto procura retirar o véu de mentiras
que encobre o segredo e dar o furo jornalístico do século, Joanna percebe que
forças poderosas tentam impedi-la de descobrir a verdade. E elas não vão se
deixar deter por nada para chegar à carta antes dela. Neste livro, Lucinda
Riley apresenta um suspense surpreendente, sem deixar de lado o romance e a
minuciosa reconstituição histórica que sempre encantam seus leitores. Com mais
de 15 milhões de livros vendidos em todo o mundo, Lucinda Riley está na lista
de autores mais vendidos da Inglaterra, Estados Unidos, Itália, Noruega,
Alemanha e Brasil.
 
Acartasecreta - [RESENHA #338] A carta secreta, de Lucinda Riley
LANÇAMENTO: 11/03/2019 
TÍTULO ORIGINAL: THE LOVE
LETTER
TRADUÇÃO: FERNANDA
ABREU 
FORMATO: 16 X 23 CM 
NÚMERO DE PÁGINAS: 480 
ISBN: 9788580419405 
EAN: 9788580419405 
PREÇO: R$ 54.90
 
“A
carta secreta é um livro multifacetado, escrito com o primor e a poderosa
imaginação que já são marcas registradas de Lucinda Riley. Um jogo de gato e
rato no qual se cruzam mentiras e histórias de amor, segredos e subterfúgios,
dissimulação e perigo.” – Lancashire Evening Post
RILEY, Lucinda. A carta secreta. Rio de Janeiro, RJ: Arqueiro. 2019, 480pp ISBN 9788580419405
// R$54,90
 
A
carta secreta
inicia-se em Londres, em 1995. O mundo acaba
de perder um dos seus melhores atores, o falecido Sir James Harrison. A morte
de Sir James deixa sua família com o coração partido e marca a revelação de um
segredo chocante que tem ligações com a família real. Envolvida na revelação
deste segredo está uma jovem jornalista ambiciosa, Joanna. Quando Joanna é
encarregada de cobrir o funeral de Sir James Harrison, ela descobre a
existência de uma carta, escrita pelo falecido ator. Esta carta e o conteúdo
dentro dela têm o poder de abalar os que estão no topo do poder britânico,
assim como aqueles próximos a Sir. James. Quando Joanna se torna mais e mais
determinada a descobrir o conteúdo da carta, sua vida de repente fica sob a
mira dos poderosos.

O que mais me chamou atenção nesta narrativa
foi a clareza de ideias que a autora conseguiu transmitir com seus personagens.
Nota-se que Riley delineou com maestria a jornada de Joanna, cobrindo sua
carreira, amizades, vida amorosa e seu envolvimento com o desenlace de toda
trama. O elenco que acompanha a protagonista – Zoe, Marcus e Simon — também
possuem traços muito bem definidos, não há nada de negativo a se pontuar com
relação a isso. A combinação de seus personagens com os cenários criados pela
autora, são incríveis. Londres, 1995, período monárquico, um segredo que
abalaria as estruturas do governo britânico, conspirações, dentre várias outras
ferramentas adotadas por Riley em seu nome romance.

 

 

Ao ler a carta secreta, pude perceber o quão
claro é a rota mental de Riley. A autora trabalha de forma magistral criando um
jogo de “gato e rato”, onde uma série desencadeia outra. O que poderemos esperar
do próximo livro da autora? Vamos aguardar.
 
Quando me propus a ler Lucinda Riley, não
achei que fosse ser da forma como foi, nem que sentiria as coisas que senti,
realmente, estou pasmo por não ter tido um contato anterior com a escrita desta
autora. Lucinda consegue criar uma narrativa envolvente, quente – perigosa –
tensa e densa, e ao mesmo tempo, consegue nos cativar com a determinação de sua
girl power protagonista. A decisão da
autora em criar um suspense político com alta periculosidade em pauta é extremamente
relevante e interessante para os dias atuais, afinal, tudo o que lemos
atualmente com relação à grandes segredos e conspirações envolvem protagonistas
e personagens do sexo masculino, mas não neste livro. A autora trabalha em cima
do sentimento de cada personagem, tornando sua escrita fluída e bastante
cativante, principalmente quando falamos da família de Sir. Harrison, uma vez
que eu me peguei apaixonado por Marcus (neto de James),e claro, de Zoe (irmã de
Marcus). É imperdoável que dentre tantos thrillers existentes, eu nunca tenha
me deparado com algo como este, estou certo de que esta escrita é mais do que
suficiente para deixar um bom leitor boquiaberto.


O que mais me impressionou nesta narrativa
foi o fato de que nada nela é clichê, ou não clichê o suficiente para que eu
descobrisse o próximo passo de determinados personagens. Me senti refém da
escrita de Riley. Definitivamente diante desta escrita, Jonna não é a única em
perigo e refém, tornamo-nos reféns de um segredo maior, e tudo isso diante de
uma cadeira de lealdade, amor, cumplicidade, amizade e muito medo diante da
insegurança criada por uma carta escrita há sete séculos atrás.
Um enredo rico em todos os sentidos
possíveis, e tudo o que consigo pensar a respeito é: como é que eu ainda não
conhecia esta autora? Estou apaixonado. Realmente um livro indicado para todos
os fãs de um bom thriller repleto de suspenso.
 A AUTORA
 
LucindaRiley - [RESENHA #338] A carta secreta, de Lucinda RileyLUCINDA
RILEY
nasceu na Irlanda e, após uma carreira inicial como
atriz de cinema, teatro e televisão, escreveu seu primeiro livro aos 24 anos.
Suas obras já foram traduzidas para 37 países e venderam mais de 15 milhões de
exemplares em todo o mundo. Ela está na lista de autores mais vendidos do The
Sunday Times e do The New York Times. Lucinda atualmente está escrevendo
a série As Sete Irmãs, inspirada na mitologia da famosa constelação. Os cinco
primeiros livros ficaram em primeiro lugar na lista de mais vendidos em toda a
Europa, e os direitos para uma série de televisão já foram adquiridos por uma
produtora de Hollywood.  Além das Sete Irmãs, a Editora Arqueiro
publicou A garota italiana, A árvore dos anjos, O segredo de Helena e
A casa das orquídeas.[(www.lucindariley.com)]

Blogueiro, escritor, poeta, professor, ensaísta, cinéfilo, viajante e filantropo. Estudante de Ciências Sociais em busca de uma compreensão mais assertiva do nosso local em sociedade.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com